Governador diz que País vive momento de dificuldades

0
(Foto: Secom)

O governador Jackson Barreto recebeu na manhã desta terça-feira, 11, a direção da Associação Sergipana de Blocos e Trios (ASBT), no Palácio dos Despachos. O objetivo do encontro foi a possibilidade de participação do Governo do Estado na realização do Pré-Caju. A festa tem previsão de acontecer entre os dias 23 e 25 de janeiro de 2015.

O presidente da ASBT, Lourival Oliveira e o empresário e idealizador da festa, Fabiano Oliveira expuseram ao governador Jackson Barreto a dificuldade de ordem financeira para a realização do Pré-Caju 2015. “Nosso objetivo é encontrar juntamente com o governador algumas soluções para a realização da festa”, disse Lourival.

O governador explicou que o País está vivendo algumas dificuldades e que um evento do porte do Pré-Caju precisa de uma grade logística e de patrocínios que possam garantir a beleza da festa que sempre foi uma marca de Sergipe. “Entendo que o Pré-Caju sempre deu uma grande contribuição ao turismo de nossa cidade, mas estamos vivendo um momento de muitas dificuldades, então, não estou me sentindo à vontade para fazer uma discussão sobre o evento e a participação do Governo na festa. No entanto, estamos discutindo a questão para que possamos encontrar alguma solução que permita a continuidade da festa”.

O governador Jackson Barreto entende que a festa é da ASBT, uma empresa privada, porém, tem uma forte participação popular. “O Governo também não pode se omitir de um evento que gera emprego e renda, além de fortalecer o turismo. Ainda não temos condições de assumirmos qualquer definição, mas estamos no processo de análise”, garantiu.

Lourival e Fabiano saíram satisfeitos da conversa com o governador Jackson Barreto. “Ele vai fazer os estudos cabíveis para depois termos nova reunião e assim, termos conhecimento se há a possibilidade de realizar o Pré-Caju. Caso não haja possibilidade de ajuda, preferimos recuar em 2015 para que possamos voltar em 2016 com mais força”, destacou Lourival.

O presidente da ASBT fez questão de deixar claro que entende da dificuldade que passa o Governo. “Não só o Estado, bem como os municípios, nós enquanto empresário estamos sentindo a situação do país que é difícil, por isso queremos encontrar uma ação conjunta para que possamos realizar a festa”.

Nas edições anteriores, o Governo do Estado contribuiu com a logística do evento, ofertando os serviços dos policiais militares e civis, da Secretaria de Saúde, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil, entre outros órgãos.

Fonte: Secom

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais