Governador prenuncia corte de investimentos em 2013

0
Déda prevê cortes em investimentos (Foto: Marcos Rodrigues/ASN)

O governador Marcelo Déda não tem dúvidas que o ano de 2013 será marcado por dificuldades econômicas. Ele não comentou detalhes, mas sinalizou, em entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira, 3, para a possibilidade de fazer cortes profundos nos investimentos. “Lamento porque este é o primeiro ano de prefeitos”, diz.

Para o governador, a situação começa a ficar preocupante, consequência da crise financeira que o país está enfrentando. “O PIB não cresceu, está abaixo de 1%. Tem Estado que já desistiu de pagar o 13º”, considera o governador. Há Estados grandes e fortes que nem sabem como vão encerrar o mês de dezembro”, considerou.

Situação que Sergipe poderá também vivenciar, na ótica do governador, se a Assembleia Legislativa insistir em não aprovar o Proinveste. “Na hipótese de não ser aprovado, temos que encontrar alternativas e soluções para os vários problemas que serão criados. Será um ano muito mais difícil”, comentou. “Vai nos obrigar a ter, em 2013, um ajuste pesado. Lamento porque é o primeiro ano dos prefeitos”.

Diante do cenário, o governador voltou a fazer novo apelo aos oponentes na Assembleia Legislativa. “O Governo Federal precisa estimular a economia e um dos caminhos é reduzir a carga tributária”, observa o governador. Nesta política, os Estados, na ótica do governador, acabam sacrificados. “E o governo tenta resolver oferecendo empréstimos, mas em Sergipe não querem que eu receba estes empréstimos, então teremos graves problemas em 2013”, alerta.

Déda observa ainda que os problemas afetarão também a iniciativa privada que possui contratos com o governo e os futuros gestores. “Principalmente para empresas da construção civil e trará problemas para o operário que trabalha em obra pública”, diz. “É um prejuízo que vai bater nos próximos governos e sem motivo porque nos outros Estados, os deputados estão aprovando [os empréstimos relativos ao Proinveste]”.

Na Assembleia

A bancada governista está atuando pela aprovação do Proinveste e sabe que necessita convencer a oposição que mantém a maioria desde que o governo rachou com o grupo liderado pelo senador Eduardo Amorim (PSC). Nesta segunda-feira, 3, a deputada Ana Lúcia Menezes está levando, a partir das 17h, engenheiros e técnicos da Secretaria de Estado da Educação para apresentar, à Comissão de Educação, detalhes dos investimentos que serão feitos, exclusivamente, na pasta da educação, com parte dos recursos do Proinveste.

“São R$ 44 milhões, que servirão para construção de cinco centros de aprendizagem, três escolas que precisam ser adequadas para funcionar como centros de aprendizagem, construção do Caic do Conjunto Jardim, que foi totalmente destruído, reforma de 18 escolas, aquisição de ônibus para fazer o transporte escolar, aquisição de caminhão baú para transportar gêneros alimentícios… enfim, são R$ 44 milhões em investimentos”, relata a parlamentar.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais