Governador solicita estadualização de rodovias federais em Sergipe

0
Belivaldo quer  estadualizar rodovias federais de Sergipe (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Governador de Sergipe, Belivaldo Chagas solicitou, através de ofício, ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao ministro de infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a estadualização do trecho da BR-101 na divisa entre Sergipe e Alagoas (até Propriá), o trecho da divisa Sergipe e Bahia (até Cristinápolis), e na BR 235 a cessão da divisa Sergipe e Bahia (até Carira), no intuito de tentar concluir as obras de duplicação das rodovias, já que o Governo Federal não tem priorizado a conclusão das obras nas rodovias federais.

“ Fiz uma solicitação por ofício ao presidente da República e ao ministro da Infraestrutura, se acharem conveniente, que cedam esses trechos para que sejam estadualizados, e com isso eu possa buscar uma parceria público privada para poder finalizar essa obra, porque o que a gente observa hoje por parte do Governo Federal é que tudo está parado no aguardo único e tão somente da Reforma da Previdência. Sabemos que ela é importante, mas não é o suficiente para tirar o Brasil deste buraco que se encontra. O tempo está passando e as coisas deixam de acontecer de forma positiva”, ressalta Belivaldo.

Na semana passada, políticos sergipanos participaram de audiência junto ao ministro da infraestrutura, e a questão da conclusão das obras do trecho norte da BR 101 (Aracaju- Propriá) foi abordada. “Já estive com o ministro Tarcísio, já conversei com ele na frente do Presidente da República, tratamos da questão da finalização dessa obra que dura 25 anos na BR 101, e disse com todas as letras ao presidente que isso era uma vergonha, e que a reforma da Previdência é importante, mas muito mais importante é aquecer a economia retomando as obras que estão paralisadas. E, especificamente sobre essa obra, foi mostrado que o Governo Federal mais uma vez não priorizou”, afirma.

Belivaldo informa que Sergipe só tem R$ 18 milhões em recursos destinados para obras nas rodovias federais, e que 20% desses recursos já foram contingenciados. “No máximo, o que pode acontecer, se tiver realmente boa vontade por parte do Governo Federal, é fazer o fechamento das cabeceiras das pontes e dar uma melhora no que está precisando, mas a informação por parte do nosso representante na audiência e dos parlamentares que estavam presentes, é de que o Governo Federal vai priorizar para que efetivamente no próximo ano a gente tenha o que vou chamar de finalização dessa obra, portanto, o que nos resta é continuar acompanhando e brigando”, ressalta.

Por Karla Pinheiro

Comentários