Jackson Barreto: “foi a campanha do bem contra o mal”

0
Jackson: "o mal e as negociatas estavam do outro lado" (fotos: Igor Matheus/ Portal Infonet)

Eleito governador de Sergipe neste domingo, 5, Jackson Barreto (PMDB) recebeu a imprensa no Palácio de Veraneio, em Aracaju, pouco antes da contagem de votos se encerrar – e quando sua vitória já era matematicamente certa. Cercado por assessores e apoiadores políticos, o governador discorreu sobre seu êxito nas urnas e estabeleceu que a campanha foi marcada por lados bem distintos.

“A população entendeu que essa foi a campanha do bem contra o mal. E compreendeu o que eu dizia diariamente na televisão: que queremos cuidar da nossa gente e do futuro do nosso estado, e que com a presença de Jackson Barreto no governo, nosso estado não viraria um balcão de negócios”, disse.

Jackson tambem destacou que não fez nada para vencer o mal – e que esse mérito tem que ser dado ao povo. “Quem fez foi o povo. A vontade do povo e a força de Deus. O povo é que compreendeu que o mal e as negociatas estavam do outro lado. O povo é que entendeu que Sergipe não poderia parar esse processo de desenvolvimento de mudanças, que começou com Marcelo Déda, que continuamos e que levou para o interior e para a capital obras para todos os lados”.

Governador acompanhou apuração no Palácio de Veraneio

O governador eleito ainda frisou que fez uma campanha sem sofrer acusações de ordem ética. “Em nenhum momento o adversário teve o direito de falar que o governo usou a máquina em benefício da candidatura. Não houve uma crítica, uma questão, nem por ocasião da campanha propriamente dita nem nenhum questionamento na Justiça. O governo mostrou-se ético, sereno, tranquilo, e fiquei convencido da vitória porque era o sentimento que se expressava nas ruas”.

Por Igor Matheus

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais