Jailton critica veto do prefeito a projeto que beneficia taxistas

0

Vereador Jailton Santana (Foto: Alberto Dutra)

Durante a Sessão Plenária da Câmara Municipal de Aracaju desta segunda-feira, 27, o vereador Jailton Santana (PSC) utilizou a tribuna para informar aos colegas parlamentares que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) vetou o Projeto de Lei que permite aos taxistas colocarem publicidade em seus veículos. A propositura foi aprovada por unanimidade em 2006 e é de autoria do vereador licenciado Elber Batalha (PSB). Em virtude do veto e para ir contra a decisão do gestor municipal, é que Jailton afirmou que irá reapresentar o projeto e pede que mais uma vez a Casa o aprove por unanimidade.

Na opinião do parlamentar, mais uma vez o prefeito da capital age com descaso em relação aos taxistas. “Ele encaminhou o veto sem levar em consideração que o projeto iria garantir um dinheiro extra a categoria. A câmara aprovou o projeto em 2006, esperamos quatro anos na esperança de ser sancionado e agora o prefeito evita de ser colocado em prática através do veto”, mencionou.

Na percepção dele, Edvaldo não tem intenção de ajudar a categoria. “Prova disto foi o encaminhamento contrário da bancada ao projeto que trata sobre a plotagem dos táxis na cor branca, ao qual permitia o taxista comprar o veículo em qualquer cor e adesivá-lo em branco para não desvalorizar o carro”, falou.

O vereador recorda que o projeto citado era de sua autoria e obteve êxito na primeira discussão e teve sucesso na segunda discussão por conta da determinação do prefeito em rejeitar a propositura. “Ele me pediu para retirar o projeto porque apresentaria um idêntico. Como não obedeci, ele fez com que a bancada rejeitasse o projeto. Mesmo assim, somente um ano após ter apresentado o projeto é que ele apresenta outro, onde além do adesivamento, ele obriga a caracterização dos táxis com prazo de cumprimento curto”, abordou.

De acordo com Jailton, em virtude dos aspectos mencionados é que os taxistas denominaram o gestor público de inimigo número um da categoria. “Ao invés de combater os táxis clandestinos, o prefeito vai contra os taxistas que estão regulamentados através da SMTT”, reforçou. 

O parlamentar ressaltou que não irá compactuar com o veto do prefeito e irá afrontá-lo, apresentando mais uma vez o projeto sobre a publicidade em táxis. “Desde já peço a Mesa da Casa que coloque o projeto em apreciação. Acredito que nenhum vereador irá se opor a propositura, afinal, a mesma já foi aprovada e reconhecida por este poder em 2006”, afirmou.

Em aparte, Valdir Santos (PTdoB) demonstrou apoio a iniciativa do colega e desde já confirmou o voto favorável. “Em 2006 votei a favor e continuo com o mesmo posicionamento. Fui taxista, tenho parentes e amigos que exercem a função e entende que desde a época de Elber que o projeto deveria ser colocado em prática”, frisou.     

Já o presidente da CMA, Emmanuel Nascimento (PT), não vê problemas no projeto e também será favorável. Ele diz não entender as causas que motivaram o veto do gestor. “Em outras capitais os táxis circulam com propaganda nos veículos e por que aqui não pode? Tudo me leva a crer que o prefeito está sendo orientado pelo superintendente da SMTT. Edvaldo é sensível às questões públicas, um gestor capaz e competente, mas quando se trata dos taxistas age diferente”, completou.

Fonte: Ascom/CMAju

Comentários