Jailton defende a descentralização do Samu na capital

0

Jailton Santana (Foto: Heribaldo Martins)
O vereador Jailton Santana (PSC) ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) nesta quarta-feira, 17, para sugerir ao secretário Municipal de Saúde, Silvio Santos, a descentralização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na capital. Na opinião do parlamentar a demora para a prestação do serviço deve-se ao fato de somente existir uma unidade central, localizada no bairro Siqueira Campos.

Para reforçar sua sugestão, Jailton contou o episódio em que uma senhora passou mal próximo ao shopping RioMar e necessitou chamar o SAMU para socorrê-la, mas só após 45

Juvêncio Oliveira (Foto: César de Oliveira)
minutos foi que a unidade chegou ao local para prestar o socorro. “Ela teve princípio de infarto e a demora para a chegada do atendimento poderia ter ocasionado algo pior. Reconheço que em horário de pico o congestionamento piora, mas algo deve ser feito para que a unidade chegue ao local em tempo hábil”, ressaltou.

Na opinião do parlamentar, os problemas relacionados ao SAMU municipal tornam-se ainda mais visíveis aos finais de semana, ao qual julga ter mais movimentação de veículos. “Diante dos fatores apontados é que apresento a proposta para descentralizar o atendimento. Poderíamos deixar uma unidade central no Siqueira e mais duas nos Hospitais Nestor Piva e Fernando Franco, podendo desta forma está tanto na Zona Norte quanto na Zona Sul”, reforçou.

Jailton disse ainda que, ao receber o pedido de socorro a central do SAMU poderia encaminhar a ligação para a unidade mais próxima de onde o atendimento fosse solicitado. “A comunicação seria rápida, já existem aparelhos modernos e creio que esta idéia possa ser aplicada”, considerou.

Declínio

No aparte, o vereador Juvêncio Oliveira (DEM) falou que no início o SAMU era considerado uma referência nacional e que atualmente o serviço declinou consideravelmente. “Por tudo que foi pregado na sua implantação, o SAMU deveria estender o tapete vermelho e chegar a tempo de atender as pessoas necessitadas, infelizmente, por questões administrativas a qualidade do serviço caiu e a população é quem sofre as consequências”, indagou.

Já no entendimento do vereador Josenito Vitale (DEM), o Nitinho, antes de fazer a descentralização do atendimento deve ser feita a melhora da estrutura das unidades. “O grande problema é o sucateamento, falta de equipamentos e material de urgência. Antes de promover a descentralização devemos garantir a qualidade na estrutura física”, salientou.

Fonte: Ascom CMAju

Comentários