Magistério: vereador quer urgência de projeto

0
Iran Barbosa: urgência para projeto (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

O vereador Iran Barbosa (PT) apresentou indicação à Câmara de Vereadores pedindo urgência para o prefeito João Alves Filho (DEM) encaminhar ao Poder Legislativo Municipal projeto de lei estabelecendo o reajuste do piso do magistério, para vigorar neste ano com data retroativa a primeiro de janeiro. A lei do piso estabelece reajuste de 13,01%, vigorando a partir de primeiro de janeiro deste ano.

O vereador Agnaldo Feitosa (PR), líder do prefeito na Câmara, anunciou uma postura inédita de apoio à bancada de oposição. “Vamos pedir ao prefeito que faça o mais rápido este projeto e que a indicação do vereador Iran Barbosa seja aprovada”, enalteceu o líder do prefeito.

Na quarta-feira, 25, representantes do Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema) entregaram uma circular aos vereadores solicitando que os parlamentares se mobilizassem para requerer ao prefeito celeridade no encaminhamento do projeto, de forma a garantir os 13,01% de reajuste do piso do magistério e que o reajuste seja assegurado com data retroativa a primeiro de janeiro.

“A expectativa dos professores da rede pública municipal de ensino é que o pagamento do piso ocorra de forma integral”, enalteceu o presidente do Sindipema, Adelmo Meneses, no documento entregue pessoalmente aos parlamentares.

O vereador Agnaldo Feitosa não tem dúvida que a prefeitura atenderá ao pleito dos professores, mas não soube precisar quando o projeto será encaminhado para apreciação dos vereadores. Já o vereador Vinícius Porto (DEM), presidente da Câmara Municipal, disse que desconhece o teor do documento do Sindipema, mas está otimista revelando que o projeto será colocado em pauta logo que chegar à Câmara.

Estado

O vereador Iran Barbosa ressaltou que os professores da rede estadual também enfrentam dificuldades para garantir o reajuste. “Tivemos uma reunião com o secretário da educação [Jorge Carvalho] que sinalizou para o pagamento do piso apenas para os professores de nível médio, mas nós reagimos e o secretário ficou de se reunir novamente com a equipe econômica do Governo do Estado para depois apresentar nova posição”, ressaltou Iran Barbosa.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais