Mais de 230 mil títulos eleitorais foram cancelados em Sergipe

0
Mais de 230 mil títulos eleitorais foram cancelados em Sergipe (Foto: TSE)

Mais de 230 mil títulos eleitorais foram cancelados em Sergipe pela Justiça Eleitoral, segundo dados atualizados do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Sergipe (TRE-SE).

Em anos não eleitorais, a Justiça Eleitoral verifica no cadastro nacional quais eleitoras e eleitores não votaram nem justificaram a ausência nos três últimos turnos. Essa verificação é chamada de depuração do cadastro e implica o cancelamento do título eleitoral em caso de não regularização, exceto nos casos em que o voto é facultativo.

Diante do alto número de inscrições canceladas, o TRE-SE destaca que o documento estando irregular o cidadão não pode tirar passaporte, registro de identidade, tomar posse em concurso, além de ter outros impedimentos.

Caso você não saiba como anda a situação do seu título de eleitor, oferece alguns canais para que o cidadão possa tirar dúvidas sobre a regularidade do documento. “Na aba de ‘Serviço ao eleitor’, basta colocar os dados solicitados e o eleitor consegue verificar a situação atual do seu título”, diz o TRE-SE.

Ainda segundo o TRE-SE, caso o documento esteja cancelado, basta solicitar um novo título e, se for o caso, pagar a multa correspondente.

Quitação de multas

A Justiça Eleitoral disponibiliza a Consulta de débitos do eleitor, que possibilita a emissão de boletos pela Internet (Guia de Recolhimento da União – GRU) para quitação de multas eleitorais decorrentes de ausência às urnas e/ou aos trabalhos eleitorais.

No preenchimento dos campos solicitados, os dados informados devem coincidir com os constantes do cadastro eleitoral.

Para quitação de multas perante a Justiça Eleitoral por meio deste serviço, é necessário:

  • Obter o boleto emitido pelo serviço on-line.
  • Efetuar o pagamento do boleto.

Após quitar a Guia GRU no Banco do Brasil, é necessário aguardar a identificação do pagamento pela Justiça Eleitoral e o registro na inscrição pela zona eleitoral onde for inscrito o eleitor, que, a partir daí, ficará regular quanto ao débito pago.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais