Militares continuam aguardando negociações

0

Assembléia na quadra do Colégio Militar
Os policiais militares lotaram a quadra da Escola Militar na tarde desta sexta-feira, 19 quando da realização de mais uma assembléia da categoria. A rua Boquim ficou praticamente intransitável por conta do estacionamento em filas duplas e o trânsito ficou lento na área. Os militares decidiram aguardar uma resposta do Governo até a próxima sexta, 26, quando realizarão nova assembléia. E prometeram garantir a segurança do Forró-Caju.

Em pronunciamento à categoria, os representantes das Associações Unidas afirmaram esperar uma solução quanto às reivindicações da categoria, a exemplo de salário-base para soldado em R$ 3 mil. “Estamos confiante em um desfecho final que venha a agradar a

Jarbas Cavalcante, do Piauí
categoria. Vamos trabalhar no Forró-Caju para  defender a sociedade e com certeza vamos ter o reconhecimento devido a nossa importância”, enfatiza sargento Jorge Vieira, representante das Associações Unidas.

Alguns representantes de associações policiais de outros estados que estão participando da Conferência de Segurança Pública em Aracaju, estiveram na assembléia dos militares.  Segundo o presidente da Associação de Cabos e Soldados do Piauí, Jarbas Cavalcante, a situação dos policiais é crítica em todo o país.

“Em todas as polícias do Brasil, a situação é de miséria. No Piauí já fizemos três greves. Íamos ter a quarta, mas o governo

Carros de policiais lotaram a rua Boquim
negociou. Com isso, o salário-base do soldado passou de R$ 1.400 para R$ 1.800”, destaca Jarbas Cavalcante.

Por Aldaci de Souza

 

 

 

 

 

 

 

Comentários