Ministro da Justiça inaugura novo presídio em Aracaju

0

Ministro Tarso Genro
“O sistema penitenciário brasileiro é uma vergonha e não cumpre as suas funções.  Se existe um setor atrasado é o penitenciário. Jovens entre 19 e 29 anos não conseguem sair do Sistema Penitenciário recuperados.  É uma fábrica de delinqüentes”. Foi o que afirmou o ministro da Justiça, Tarso Genro, durante inauguração do Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho, na manhã desta quinta-feira, 2.

De acordo com o ministro, o Estado de Sergipe pode ser considerado um exemplo de eficiência em todo o país.  “É um Estado com visão humanitária. É o que mais recebeu recursos do Governo Federal, justamente porque mostrou competência”, ressalta Tarso Genro lamentando estar sendo acusado de beneficiar o seu estado, o Rio Grande do Sul, com maior liberação de verbas.

Ainda no discurso, o ministro da Justiça disse ser uma honra trabalhar com o governador Marcelo Déda.  “Conheço a esquerda que se reúne não só na cadeia, mas na porta da cadeia”, brinca referindo-se à solenidade em frente ao presídio.

Déda faz apelo aos policiais
No evento, o governador Marcelo Déda destacou ter investido mais de R$ 35 milhões na Segurança Pública, em dois anos de seu governo, investindo entre outras coisas, em tecnologia e aquisição de equipamentos.  “Prometi que no meu governo iria priorizar a Segurança Pública e estou buscando soluções para a valorização profissional dos servidores civis e militares”, garante, destacando estar arrecadando menos do que em 2008 e gastando mais.

“Cadeia não deve ser uma vida que termina, mas a oportunidade de uma vida que pode ser recomeçada”, acredita o governador.

Presídio do Santa Maria abre 476 vagas no sistema prisional do Estado
Novo presídio

O governador destacou que o novo presídio vai dar uma enorme contribuição para reduzir a crise da superlotação nas delegacias.  “São 479 vagas que serão utilizadas imediatamente, com os serviços terceirizados e gerenciamento do estado. No próximo dia 15, estaremos entregando mais 168 vagas na Casa de Custódia de Nossa Senhora do Socorro”, diz.

Para o governador, “cadeia não deve ser uma vida que termina, mas a oportunidade de uma vida que pode ser recomeçada”.

Policiais militares

 

Celas do complexo penitenciário
Déda fez um apelo aos policiais, para que não joguem fora as conquistas para pedir o impossível.  “Não destruam a Polícia Militar. No ano bom, que foi em 2008 eu não faltei à PM, mas ano ruim, eu quero a compreensão dos policiais. Vou aqui citar o cantor Djavan quando ressalta em uma de suas músicas não ter e ter para dar.  Políticos e a imprensa que estimulam o motim, estão cavando a própria cova.  Precisamos de paz em Sergipe”, afirma.

Ao final da solenidade que contou com várias autoridades, filhas e netos do homenageado, o governador acompanhou o ministro e as pessoas presentes a uma visita às instalações do Complexo Penitenciário.  Os presos começam a ser transferidos a partir desta sexta-feira, 3.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais