Mudanças no estatuto da Fundap são aprovadas em GT

0

Mais um passo importante foi dado pela Fundacão Aperipê (Fundap) para a reformulação do estatuto que rege o órgão. Em reunião ocorrida na noite da última segunda-feira, 09, foram discutidas e aprovadas algumas mudanças no documento que será enviado à Assembléia Legislativa para votação nos próximos dias. O projeto de lei altera a organização básica da Fundação.

A reunião fecha um ciclo de encontros do Grupo de Trabalho, constituído em maio deste ano, durante o 3º Seminário sobre Programação para TV Pública. O GT é composto por diversas entidades da sociedade civil que tem contribuído para formatar um novo modelo de Estatuto que possibilite uma maior participação da sociedade dentro da Fundap. Dentre os participantes do grupo está o Conselho Regional de Psicologia. Para a representante da entidade, Andréa Fernandes, os debates foram super importantes.

“A pluralização do debate com as entidades aqui presentes possibilita grandes avanços. No caso da psicologia nossa preocupação é mais em relação ao conteúdo e aos impactos que eles podem ter na sociedade”, afirma a conselheira do CRB regional BA/SE.

Para Carol Westrup, representante da ONG Intervozes, “o estado de maturação a que chegaram as discussões do grupo de trabalho é importantíssimo, pois permite que se construa um espaço de participação da sociedade”. Ainda segundo ela, “hoje a Aperipê se constitui como verdadeiro espaço público tratando a sociedade como sujeito ativo nesse processo”.   

Aldanny Rezende, diretor de Marketing da Fundação e coordenador do GT, explica que o resultado de todo o debate travado em mais de três meses de encontros está absorvido nesse documento que será entregue aos deputados para ser apreciado. Aldanny ressalta que este momento é histórico nos 25 anos da instituição, mas outros passos importantes precisam ser dados. “Precisamos ver esse projeto ser aprovado em totalidade na Assembléia Legislativa”, afirma.

Fonte: Ascom Aperipê

Comentários