Negócio é retardar a aprovação do projeto de empréstimo

0

(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Neste imbróglio do Proinvest, é impressionante como os parlamentares de Oposição fazem ouvidos de mercador. Parece que as dezenas de pedidos, de associações de classes empresariais, de sindicatos, de políticos, não é com eles. Aí não demonstram a menor pressa para aprovar, ou não, o empréstimo.

Conhecida “sumidade” do mundo econômico, o deputado Paulinho da Varzinha levou seis dias para produzir um só parecer para os três projetos. Mesmo para o projeto de empréstimo para pagar dívida antiga, ele pede que o governo explique onde as obras vão ser feitas, beneficiando quais municípios. Obras, cara pálida? Outra “sumidade” da economia, o dr. Gilson Andrade, pediu “vistas” aos projetos. Ué, e ele não estava na casa quando os três projetos foram debatidos à exaustão?

Aí, vem o deputado Augusto Bezerra querendo que os projetos passem por mais duas comissões, porque um dos itens refere-se à construção de escolas. A própria presidente da Comissão de Educação, a deputada Ana Lúcia declarou que abriria mão, porque não há necessidade disso. Como Augusto insistisse, alguém insinuou que ele também poderia pedir vistas. Resposta na ponta da língua: “Não, porque o dr. João não quer…”

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais