Órgãos sindicais se mobilizam em prol do adicional de periculosidade

0
De acordo com o presidente da Adepol/SE, Isaque Cangussu, o projeto é um fruto de uma grande união coletiva (Foto: Ascom/ Adepol)

Representantes da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol) e do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) estão se mobilizando numa agenda de manifestação para conseguir aprovação do projeto unificado de adicional de periculosidade. Segundo os representantes sindicais, após um período de divergência em determinadas temáticas, as categorias do Sinpol e Adepol estão lutando por um projeto em comum.

De acordo com o presidente da Adepol/SE, Isaque Cangussu, o projeto é fruto de uma grande união coletiva. “Até ano passo nós tínhamos algumas divergências com o Sinpol e vice-versa. No entanto, após um período de diálogo construindo um projeto unificado para atender as categorias”, salienta.

Cangussu diz ainda que desde o ano passado houve muita dificuldade em dialogar com o Governo do Estado. “O governador Belivaldo Chagas (PSD) disse que só iria conversar conosco quando tivéssemos uma agenda de reinvindicação comum. Agora nós temos. Mas o diálogo com o Estado está bem difícil”, avalia Isaque.

Para Adriano Bandeira, presidente do Sinpol/SE, o momento é de diálogo e fortalecimento dos profissionais que integram a Polícia Civil. “Há alguns meses Sinpol e Adepol têm dialogado de forma aproximada com o objetivo de compreender as necessidades das categorias que representam e o adicional de periculosidade é uma luta comum. Estaremos muito em breve dialogando com os policiais civis nas delegacias da capital e do interior para que todos os colegas compreendam o momento político e sindical que atravessamos. Não podemos cruzar os braços”, destacou.

Em nota, a Superintendência de Comunicação do Governo do Estado afirmou que o diálogo com o governo está e sempre esteve aberto.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais