Parquímetro poderá ser explorado por instituições de caridade

0

O sistema rotativo de estacionamento do Centro de Aracaju motivou o discurso do vereador Valdir Santos (PTdoB) na manhã desta segunda-feira,30, na câmara de vereadores. Usando a tribuna o parlamentar falou sobre o contrato da prefeitura com a empresa Varca Scatena, que explora o parquímetro, que se expira agora no final do ano. “Não acredito que o prefeito irá renovar esse contrato”, enfatizou.

Valdir Santos informou que o serviço é explorado pela empresa há 10 anos. “Eu não desejo, nem esta Casa deseja que a Prefeitura Municipal de Aracaju renove o contrato, onde a empresa Varca Scatena leva tudo e o município fica praticamente com nada”, disse, frisando que desconhece de que forma foi feito tal contrato. “Não sei se foi através de licitação, de carta convite ou outra modalidade”.

O parlamentar defende que o sistema seja explorado por instituições de caridade, a exemplo da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).  “Mais uma vez a Apae passa por dificuldade, com os funcionários com salários atrasados. E a nossa sugestão é essa, que o prefeito faça convênio com instituições como a Apae, para que sejam beneficiadas com o rotativo”.

De acordo com o parlamentar, tais entidades não podem administrar bens públicos ou receber dinheiro, porque são sem fins lucrativos. “Mas elas não recebem subvenções do Estado e da União?”, indaga Valdir. “Porque então elas não podem receber do Município? É uma troca e a população é quem vai pagar, porque então não fazer um convênio onde entidades como a Apae, Asilo Rio Branco, Amo, Avosos e outras instituições?”.

Valdir reforçou que o seu apelo é para que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) não renove o contrato com a Varca Scatena.

Com Informações da CMAJU

Comentários