Petroleiros criam comissão para evitar privatização da Fafen

0
Petroleiros realizam seminário na sede do Sindipetro (Fotos: Portal Infonet)

Os petroleiros, que estão em negociação salarial junto à Petrobras, realizaram o Seminário de Greve neste sábado, 17, e um dos pontos mais preocupantes da categoria está com a situação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), que está sem operacionalidade desde o dia 31 de janeiro deste ano, quando a Petrobras colocou o empreendimento em hibernação. A categoria pretende criar uma comissão para articular ações, buscando entendimentos com o Governo do Estado, para tentar reverter a hibernação e buscar alternativas que possam manter a Fafen sob o domínio estatal.

Edmilson Araújo alerta para riscos ambientais e à saúde humana

Um dos palestrantes do seminário, o militante sindical aposentado Emilson Araújo destacou preocupação com o desgaste dos equipamentos da fábrica e alertou para os riscos ambientais que poderão ocorrer caso o arrendatário não tome as medidas necessárias para recuperar o emissário, equipamento que transporta os rejeitos da Fafen para o descarte em alto mar.

Para tanto, conforme explicações de Edmilson Araújo, os rejeitos fazem um percurso de 33 km, até chegar em algo mar. São rejeitos, conforme explicou, que, lançados ao mar, não causam danos ambientais. Mas, lançados diretamente no solo, podem ocorrer sérios danos ambientais e à saúde humana, conforme adverte o militante sindical aposentado. Mas, de acordo com o sindicalista, para garantir o descarte correto, o emissário precisa de manutenção.

Edmilson Araújo observa que, pela falta de manutenção, a água salgada poderá fazer o percurso inverso e poderá alcançar outros equipamentos ao ponto de comprometê-los em função da corrosão. A empresa que arrendar a Fafen deve ter esta preocupação, de forma a evitar que os rejeitos sejam lançados diretamente em um braço de mangue, no povoado Bom Jesus, no município de Riachuelo, de acordo com o ponto de vista do sindicalista. Isso ocorrendo, o desastre ambiental será inevitável, segundo Edmilson Araújo. “Com sérios riscos para o meio ambiente e para as pessoas, com rissos à saúde de toda a população daquela região”, adverte.

O Portal Infonet tentou ouvir a Petrobras, mas não obteve êxito. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações podem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

por Cassia Santana

 

Comentários