PGR ainda não analisou pedido para investigar ministro Dias Toffoli

0
Alessandro Vieira aguarda manifestação da PGR (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

O pedido do senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE) para a Procuradoria Geral da República (PGR) investigar conduta do ministro Dias Toffoli ainda está pendente de decisão da própria PGR. A representação foi protocolada na semana passada, mas ainda está passando pelos tramites iniciais, ainda sem manifestação da Procuradoria Geral da República.

Na representação, o senador eleito por Sergipe pede a investigação da conduta do ministro por suposto ato de improbidade administrativa. Conforme a representação, as irregularidades estariam relacionadas à atuação do ministro no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que estaria pagando R$ 23 milhões anualmente relativo ao aluguel de um imóvel para sediar a instituição.

Na representação, o senador destaca também o custo estimado em cerca de R$ 2,5 milhões anuais para garantir a segurança de uma sala cofre, onde estão localizados processos sigilosos. “Considerando que na sede anterior o custo de manutenção girava em torno de R$ 18 milhões, o aumento dos gastos passa de 40%”, destaca nota enviada pela assessoria de imprensa do senador.

Segundo a nota, o CNJ explica que a transferência seria uma medida para garantir mais espaço aos funcionários e por estar mais próximo do Supremo Tribunal Federal, já que o presidente do Conselho preside também a Corte. Mas, o senador considera como uma decisão administrativa descabida, que dificultará a construção de sede própria do Conselho.

O Portal Infonet procurou o STF, que ainda não se manifestou. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações podem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

por Cassia Santana

Comentários