Piso do magistério é aprovado na Câmara

0

Professores estiveram presentes na sessão plenária
Com 10 votos a favor e 7 contra, o projeto para a implementação do piso o magistério, foi aprovado pelos vereadores na Câmara Municipal de Aracaju, na manhã dessa quinta-feira, 3. Apenas a vereadora Professora Rosângela(PT), se absteve do voto. O projeto foi encaminhado pelo prefeito Edvaldo Nogueira em caráter de urgência.

Antes da votação, a presidente do sindicato, Maria Elba, se pronunciou durante a sessão plenária, pedindo aos vereadores, que não aprovassem tal projeto. “Estamos aqui pedindo que os senhores não permitam que o prefeito destrua nossa carreira” manifestou-se a presidente.

O vereador Josenilton Vitale, o ‘Nitinho’(DEM), defendeu na tribuna a posição do Sindicato dos Professores da Rede de Ensino de Aracaju. “Os professores 

O vereador Danilo Segundo se emocionou ao votar contra o projeto
estão aqui apelando, para que esse projeto não seja aprovado, pois é uma falta de respeito  como essa classe, já tão sofrida”, destacou.

Já para Chico Buchinho (PT), que votou favorável ao projeto, o prefeito Edvaldo Nogueira buscou favorecer aos professores. “O projeto oferece um valor superior ao piso, esse foi o melhor aumento dado aos professores pela prefeitura”, afirmou o vereador, que faz parte da bancada do prefeito.

Danilo Segundo (PSB), que também não faz oposição a prefeitura, em seu pronunciamento colocou-se a favor do sindicato. “Não sou filho de empresário, sou filho de uma professora, que enfrentou dificuldades para me criar e educar. Não posso, nesse momento ser contra a ela, meu voto é contra o projeto” posicionou, emocionado o vereador Danilo Segundo.

Presidente do sindicato diz que não irão cruzar os braços com a decisão

Professores

Os professores, que participaram da sessão ficaram indignados com a aprovação, do projeto. “Não há ganho real para os professores, estamos descendo uma escada. Como é que no final da carreira, o professor passa a ganhar menos que ganhava no início da carreira? Nós não vamos cruzar os braços, queremos negociar” finalizou Elba Maria.


Por Alcione Martins e Carla Sousa

Comentários