Por unanimidade, Sukita é expulso do PSB

0
Sukita foi expulso do PSB (Foto: arquivo Portal Infonet)

O diretório estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) decidiu, por unanimidade, expulsar o ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita Santos. A decisão foi tomada durante reunião na tarde desta quarta-feira, 22.

De acordo com o advogado do partido, Jorge Rabelo, após instauração de procedimento ético, o Conselho de Ética do PSB emitiu um relatório opinando pela expulsão de Sukita do partido. Uma reunião foi convocada para a tarde desta quarta-feira, 22, e, mesmo com a presença de Sukita, que esteve acompanhado dos advogados e apresentou defesa, o diretório estadual optou por acompanhar o parecer do Conselho de Ética, votando pela saída do ex-prefeito.

O PSB estava insatisfeito com as declarações de Sukita, que assegurou a ocorrência de fraude em documento encaminhado pelo partido ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) informando da sua renúncia à candidatura de deputado estadual. Sukita conquistou 33.179 votos, mas aguarda a decisão do pleno do Tribunal Superior Eleitoral.

Através de nota, o PSB apontou os fatores que contribuíram para decisão do partido. Confira na íntegra:

"1) Acusações pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual, com a participação da CGU, TCU e TCE, dos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção ativa, formação de quadrilha, malversação de dinheiro público, que o levaram, em face de decisão judicial,  a ser preso por duas vezes pela Polícia Federal. Esses fatos tiveram ampla repercussão na opinião pública causando grande desgaste ao PSB. Todos esses fatos lamentáveis e inusitados dentro de nossa agremiação política caracterizam desvio ético e quebra dos compromissos de zelo pela imagem do partido em gestão administrativa no município de Capela.

2) Como se isso não bastasse, o ex-prefeito que renunciou voluntariamente à sua candidatura a deputado estadual, passou a denegrir a conduta dos dirigentes e membros do PSB, com acusações sem provas de falsificação de sua assinatura em documento de sua renúncia, em órgãos de imprensa. Em inteira observância aos preceitos legais e constitucionais, foi dado a Manoel Messias Sukita Santos o mais amplo direito de  defesa, durante todo o processo de julgamento perante o Conselho de Ética e o Diretório Estadual do Partido".

Defesa

O Portal Infonet entrou em contato com Sukita, mas não obteve êxito. A equipe de reportagem está à disposição através do e-mail jornalismo@infonet.com.br e do telefone (79) 2106 8000.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais