Prefeito consegue aprovar criação de cargos

0

Jailton Santana critica criação se secretarias adjuntas (Foto: Portal Infonet)
Dos projetos enviados pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) à Câmara Municipal de Aracaju e que foram aprovados na tarde desta quinta-feira, 14, um causou mais polêmica entre os vereadores de oposição: o que cria os cargos de secretários-adjuntos nas novas secretarias [Esporte e Lazer, Defesa Social e Participação Popular] e em secretarias já existentes como Comunicação Social, Saúde, Educação e Assistência Social, além da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Empresa Municipal de Obras e Urbanismo (Emurb) e Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). O custo anual será de R$ 1,344 milhão, já que cada secretário adjunto receberá R$ 8 mil por mês.

“Com a criação desses cargos, o prefeito estará transformando a prefeitura em um verdadeiro trem da alegria, um cabide de empregos. Para se ter uma idéia, são dez cargos de secretário adjunto, cada um ganhando R$ 8 mil, num custo de mais de R$ 1 milhão e 300 mil. E sabe qual o objetivo? Agradar os amigos, os afilhados políticos. O prefeito traz para si a responsabilidade, tirando a autoridade dos secretários”, entende Jailton Santana acrescentando que já que a prefeitura mostra ter dinheiro em caixa, poderia investir nos bairros da cidade.

Ele apresentou uma emenda revogando os artigos 24, 25 e 26, mas após algumas discussões e defesas por parte da bancada do prefeito, o projeto foi aprovado sem qualquer emenda. A vereadora Rosângela Santana (10) afirmou que há mais de dez anos o grupo do prefeito Edvaldo Nogueira administra a cidade sem realizar qualquer reforma administrativa. “Agora que o prefeito resolve fazer uma mudança insignificante, a oposição faz alarde”, defende a vice-líder da bancada da situação.

O prefeito já anunciou Fábio Mitidieri para a secretaria de Esporte e para a Secretaria de Ação popular a informação é de que o titular será Rômulo Rodrigues.

Por Aldaci de Souza

Comentários