Prefeitos sergipanos preocupados com cortes

0

Prefeitos sergipanos preocupados com queda na arrecadação
A queda na arrecadação dos municípios tem sido motivo de preocupação para gestores em todo País. Prefeitos sergipanos que estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 23, na Assembléia Legislativa de Sergipe disseram que com por conta da crise econômica mundial as prefeituras foram obrigadas a cortas verbas importantes para a administração.

O prefeito do município de Itabaiana, Luciano Bispo de Lima, destacou que por conta dos encargos foi obrigada a demitir 250 pessoas que ocupavam cargos comissionados. “Com a queda em torno de 20% na arrecadação do município o que gerou cerca de 450 mil a menos foi preciso enxugar a folha. Por isso demitimos 250 pessoas comissionadas, baixamos todas as gratificações e entregamos prédios alugados”, relata.

O prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo
De acordo com dados da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) até setembro de 2009, por exemplo, R$ 6 bilhões a menos foram repassados aos cofres municipais, entre receitas próprias e as transferências da União e dos Estados. Até o mês passado, os repasses do Fundo de Participação de Municípios (FPM) também registraram queda de R$ 5,8% em relação ao mesmo período de 2008.

A prefeita de Japaratuba, Lara Moura, disse que além da crise o município enfrenta maior dificuldade por conta do pagamento de uma divida do INSS de R$18 milhões herdada da administração passada. “Tomamos medidas para que o município pudesse não ser prejudicado, reduzimos salários e cortamos a gratificação dos cargos comissionados. Ainda sofremos com uma divida de R$18 milhões da administração passada que está sendo paga”, salienta.

O prefeito de Estância Ivan Leite
Em Estância o prefeito Ivan Leite ressaltou que teve uma queda de 80% nos royalties. “No município nomeamos cerca de 60% dos cargos comissionados e os royalties teve uma queda de 80%”, falou.

 

 

 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais