Professores e médicos processarão vereador do PP

0
Agamenon Sobral será processado por médicos e professores (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Professores e médicos poderão processar o vereador Agamenon Sobral (PP) devido à postura do parlamentar que pretende prestar Boletim de Ocorrência contra estas duas classes que, na opinião do vereador, estão prestando maus serviços à população. As declarações do parlamentar causaram incômodo às duas entidades de classe: Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese) e Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed).

Na próxima terça-feira, 13, os professores da rede estadual estarão reunidos em assembleia geral para apreciar os efeitos do projeto de lei proposto pelo governo do estado para reajustar o salário do magistério em mais de 7% e a direção do Sintese também colocará na pauta de discussão o ataque do parlamentar ao professorado da rede pública.

De acordo com o diretor de base estadual do Sintese, Roberto Silva, o sindicato colocará a assessoria jurídica à disposição de todos aqueles professores que se sentirem ofendidos com as declarações do vereador para que cada profissional, individualmente, acione o Poder Judiciário por danos morais. “Uma coisa é o vereador não concordar com a luta dos professores e outra é ele fazer estes ataques de forma agressiva e desrespeitosa. Isto nós não vamos aceitar”, observou o dirigente do Sintese.

Os médicos também se sentem ofendidos com as declarações do parlamentar que classifica as deficiências no atendimento à saúde e à educação como caso de polícia. E espelhado pela iniciativa do Sintese, os médicos também ameaçam processar o vereador. “Vamos interpelar o vereador judicialmente para saber o que ele quer dizer quando diz que vai prestar Boletim de Ocorrência contra a classe médica”, adverte o diretor do Sindimed, Helton Monteiro.

Para o dirigente do Sindimed, o vereador deveria estar atento às precárias condições de trabalho que o poder público tem oferecido aos profissionais e a constante crise na oferta de medicamentos. “Assim como sou favorável ao ponto eletrônico para o médico, defendo também que haja o mesmo procedimento para fiscalizar vereador ausente e que não mostra as suas propostas. Também deve haver medida de eficiência para vereador”, diz o médico.

Sorte deles

O vereador Agamenon Sobral reagiu com ironia às argumentações dos representantes do Sintese e do Sindimed. “Sorte deles que vão me processar”, considerou. O parlamentar diz que apenas está fazendo jus ao mandato. “Tenho obrigação de exigir que professor dê aula e que médico atenda bem a população”, diz. “Pode ter mil processos que assumirei todos eles. Professor e médico que são funcionários públicos têm que honrar o salário que ganha porque o povo depende da saúde e da escola pública”, considerou.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais