Promotora quer que servidores recebam salários

0

Diva Santana: “Não posso pagar algo que legalmente não existe”
A promotora substituta da Comarca de Pacatuba, Joelma Soares Macêdo de Santana, esclarece que a administração pública é pautada pela continuidade do serviço público. E que o gestor da cidade deve pagar as dívidas, independente de quem as gerou.

Esta explicação foi motiva pela resposta da atual prefeita de Pacatuba, Diva Santana (PMDB).  Ao saber que a promotoria solicitou o bloqueio das contas do Fundeb do município até que os servidores recebam os salários atrasados, a prefeita enviou nota às redações informando que estas dívidas são referentes a administração anterior, do ex-prefeito Luiz Carlos Santos (DEM).

Nela, Diva explica que pela legislação não tem como pagar os proventos atrasados, pois o gestor anterior não deixou as folhas empenhadas. “Como vou pagar uma dívida que, legalmente, não existe?”, afirma.

Os servidores do município não receberam os proventos de novembro, dezembro e 13º salário de 2008. E a promotora Joelma Santana solicita que os fundos só sejam liberados depois que a dívida seja sanada. “O servidor não é pautado por uma administração específica. O que importa é que quem trabalha deve receber seu salário”, argumenta a promotora, ressaltando as precárias condições de vida das famílias que não receberam os proventos.

Por Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais