PT aponta Déda como candidato a senador em 2014

0
Rogério Carvalho: entendimento pelo Proinveste (Fotos: Portal Infonet)

Em entrevista ao Portal Infonet, o deputado federal Rogério Carvalho, presidente da Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), fala sobre as expectativas do partido para 2013 e anuncia a candidatura do governador Marcelo Dáda ao Senado.

Rogério defende coligações e não vê possibilidade do partido fazer indicações para o Governo do Estado. Em relação ao Proinveste, o presidente do PT acredita que haverá entendimento entre o Governo e a oposição na Assembleia Legislativa no próximo ano em defesa dos interesses coletivos.

Leia, a seguir, os princiapais trechos da entrevista que o presidente do PT concedeu ao Portal Infonet durante o encontro com os vereadores realizados em Aracaju neste sábado, 15.

Portal infonet – Como o Partido dos Trabalhadores está acompanhando a crise entre o Governo e Assembleia Legislativa?
Rogério Carvalho
– Primeiro, é um problema que vai refletir em todo o estado de Sergipe. Nós temos um programa do Governo Federal que pode trazer para Sergipe mais de R$ 700  milhões em investimentos que muda a infraestrutura em várias regiões do Estado, que pode trazer desenvolvimento, geração de emprego e renda para a nossa população. O que estamos vendo é uma disputa política futura interferindo nas condições de vida da população. Sinto que Sergipe está caminhando para a alagoanização da sua política o que vai ser uma tragédia para as gerações futuras. Precisamos evitar isso e quem é da política precisa negociar, não pode haver intransigência em função de interesses eleitorais futuros. É preciso que haja o entendimento, a conversa e a negociação, ter interpretações que abram o debate para negociação e o entendimento  em nome do interesse público e dos interesses do estado de Sergipe, que é maior e mais importante do que qualquer interesse de liderança política ou qualquer projeto político, seja em que partido for.

Legenda

Portal infonet – Quais as alternativas do partido para manter a governabilidade e a harmonia entre os Poderes Executivo e Legislativo?
Rogério Carvalho –
O partido tem buscado conversas através dos seus interlocutores. Neste momento, nosso interlocutor definido é o secretário da Casa Civil, Sílvio Santos, que tem buscando um meio de campo da negociação para viabilizar a liberação desses recursos que serão de grande importância para o estado de Sergipe. A estratégia é buscar o entendimento, mas é preciso que o outro lado também queira o entendimento. Não basta só o Governo querer e abrir espaço para negociação. Mas veja, o entendimento tem que ser em cima do projeto político para Sergipe. Não pode ser para beneficiar ninguém pessoalmente e sim o estado de Sergipe.

Portal infonet – Há possibilidade do Governo aprovar o Proinveste no próximo ano?
Rogério Carvalho –
Não tenho como avaliar em função de não estar fazendo diretamente essa negociação, mas acredito que, no ano que vem com novas perspectivas, teremos um entendimento e aprovação. Ou, caso contrário, vamos iniciar um período difícil que é uma relação política absolutamente destrutiva para os interesses do estado de Sergipe.

Portal infonet – Quais as perspectivas do partido para 2014?
Rogério Carvalho –
A expectativa é que a economia cresça e com isso aumente a geração de emprego e renda para a nossa população, e que tenha os investimentos federais de Sergipe sendo viabilizados. A expectativa é que a gente tenha um ano de entendimento político e um ano de grandes realizações no nosso Estado e no Brasil.

Portal infonet – Quais as alternativas do PT para candidato a governador e senador nas eleições de 2014?
Rogério Carvalho –
A política vai se encarregar de definir quem serão os candidatos do nosso campo da chapa majoritária de 2014. Para senador o nosso candidato é o governador Marcelo Déda, espero que ele esteja pronto para fazer esta disputa.

Portal infonet – Como o PT vê as especulações em torno de uma união entre o governador Marcelo Déda e o prefeito eleito de Aracaju, João Alves Filho?
Rogério Carvalho – Acho que só são especulações. Há uma distância ideológica muito  grande e, se houver alguma aproximação, é uma associação em função do interesse público de Sergipe, mas não vejo essa possibilidade desenhada no momento.

Por Adriana Freitas e Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais