PT se mobiliza para criar CPI para investigar delações e as milícias

0
João Daniel: prioridade para investigar milícias e delações premiadas (Foto: Maria Odília/Arquivo)

O Partido dos Trabalhadores (PT) já começou a colher assinaturas para criação de pelo menos duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) na Câmara dos Deputados. De acordo com informações do deputado federal João Daniel, presidente da Executiva Estadual do PT, a prioridade do partido neste momento é investigar as delações premiadas, supostamente combinadas, e a atuação das milícias existentes no país, especialmente no Estado do Rio de Janeiro, que teriam executado o plano, que culminou com o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol).

Na ótica do deputado João Daniel, há evidências de acordos para que executivos prestassem depoimentos, amparados pelas delações premiadas, para direcionar as investigações resultantes da Operação Lava Jato, que culminou com a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em dois processos judiciais. Lula está preso em Curitiba desde o ano passado, após ser condenado a mais de 12 anos de prisão pelo episódio conhecido como “Tríplex do Guarujá”. Lula também foi condenado a outros quase 13 anos de prisão pelo episódio “Sítio de Atibaia”.

Acordos e armas

O deputado federal João Daniel destaca também a importância de se compreender os termos do acordo firmado no ano passado entre a Petrobras e autoridades americanas para encerrar investigações envolvendo supostas irregularidades na estatal, que teriam ocorrido nos Estados Unidos. Por este acordo, surgiu um outro acordo no Brasil para o Ministério Público Federal no Paraná criar uma fundação para gerir parte dos recursos, que ficariam no Brasil [cerca de R$ 2,5 bilhões].

“Mas graças à mobilização de vários segmentos, tudo está suspenso”, diz João Daniel, referindo-se à decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pela suspensão do acordo firmado entre a Petrobras e a Força Tarefa da Operação Lava Jato homologado pela Justiça Federal.

Além desta questão, o deputado considera a necessidade de se investigar a origem dos armamentos encontrados na casa de um amigo de um dos suspeitos de envolvimento com o assassinato de Marielle Franco. Na residência, foram encontrados 117 fuzis M16.

Para investigar estas questões, o PT já começou a colher as assinaturas necessárias: 171. Mas ainda não fechou questão sobre a CPI Lava Toga proposta pelo senador sergipano Alessandro Vieira (PPS) para investigar a postura de ministros dos tribunais superiores do Brasil. Segundo João Daniel, os parlamentares eleitos pela sigla e as lideranças do partido vão se reunir para definir uma posição a respeito desta questão específica.

por Cassia Santana

Comentários