Radialistas lamentam atitude de vereador de Socorro

0

Fernando Cabral: "Vagnerrogers é agora o inimigo nº 1 doas radialistas" (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O presidente do Sindicato dos Radialistas de Sergipe, Fernando Cabral ainda não foi notificado da ação impetrada pelo vereador Vagnerrogers Lima pedindo a anulação a doação por parte da Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, de um terreno para a construção do Residencial Laércio Miranda, no conjunto Marcos Freire.

Fernando Cabral ficou surpreso com iniciativa do vereador. “Isso porque o terreno foi doado em dezembro de 2009. Foram feitos todos os trâmites legais, o projeto foi aprovado na Câmara de Vereadores de Socorro, Vagnerrogers foi o relator da Comissão e Justiça onde o projeto passou com base legal e agora ele vem com essa ação. Ou ele não leu o que assinou em 2009, ou está doido ou bebeu gás”, destaca.

Ele explicou que o atraso na construção das casas, aconteceu em virtude da solicitação de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA) por meio da Promotoria do Meio Ambiente de Nossa Senhora do Socorro. “O estudo foi feito e agora em 2012 conseguimos todas as licenças, o vereador entra com uma ação na justiça contra a doação de três terrenos: um para o Sindicato dos Radialistas, um para a Arquidiocese, por meio do arcebispo D. José Palmeira Lessa e um para o Sindicato dos Agentes Penitenciários”, lamenta.

Cabral disse ainda que na ação, o vereador pede um valor muito alto. “Ele estipula R$ 1 milhão e 200 mil. Não fomos citados pela Justiça. Só sei que esse vereador é o inimigo nº 1 dos radialistas. Vagnerrogers está contra a construção de quase 150 casas para uma categoria que ganha pouco mais de R$ 900. Só digo uma coisa, se tivermos que pagar esse valor da ação, eu e D. Lessa vamos ficar sentados na porta da Catedral pedindo dinheiro para levantar os recursos”, enfatiza.

A reportagem do Portal Infonet tentou ouvir o vereador Vagnerrogers, mas não obteve êxito e continua a disposição pelo telefone: (79) 2106-8000 ou pelo e-mail Jornalismo@infonet.com.br.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais