Registros do PSD podem ser feitos até setembro em Sergipe

0

Jorge Araújo (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O presidente da Comissão Provisória do Partido Social Democrático (PSD) em Sergipe, o ex-deputado Jorge Araújo, informou que o prazo para que sejam feitos registros do partido será encerrado no próximo dia 30 de setembro. Segundo ele, não procede a informação de que o Estado não conseguiu assinaturas suficientes porque o prazo ainda não acabou. Até agora, já foram feitas sete certificações nos cartórios eleitorais e já existem comissões provisórias constituídas em 46 municípios sergipanos.

Jorge Araújo explicou que em nível nacional, o partido precisava estar pronto em nove estados, mas já existem 17. “Em Sergipe, dos 75 municípios, já temos comissões provisórias constituídas em 46 municípios. Estamos na fase de apresentação das listas de encaminhamento aos cartórios eleitorais, para que sejam feitas as certificações”, ressalta.

Ele informou ainda que sete municípios já foram certificados. “O processo está dentro da normalidade e o prazo somente se encerra em 30 de setembro. Posso adiantar que antes disso estará tudo solucionado. Temos que levar em consideração que está sendo realizado em Sergipe, o cadastramento eleitoral, os cartórios estão com muitas atividades e isso atrasa. Tudo deve ser registrado em cartório para evitar fraudes. Já são três deputados estaduais no PSD [Jeferson Andrade, Luiz Mitidieri e Gustinho Ribeiro] e na próxima virá mais um que ainda não posso adiantar”, enfatiza Jorge Araújo.

Integrantes da Comissão Provisória Estadual do PSD em Sergipe se reuniram nesta segunda-feira, 22 com o governador Marcelo Déda (PT) com a finalidade de apresentar o andamento das certificações de registro nos municípios sergipanos.

O novo partido que tem o número 55 está sendo criado pelo prefeito de São Paulo Gilberto Kassab [ex-DEM] e seus aliados. Até agora já são quase 540 mil assinaturas em todo o país, um total de 47 mil a mais do que o mínimo exigido [492 mil] para a obtenção do registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Por Aldaci de Souza

Comentários