Retorno de Samarone é tema de pronunciamentos na Câmara

0

Elber defende as campanhas educativas (Fotos: Alberto Dutra)
Como já estava previsto, o retorno do médico sanitarista Antônio Samarone à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) foi o assunto preferido dos vereadores na manhã desta quarta-feira, 16, no plenário, na sala de imprensa e até nos corredores da Câmara. As críticas levaram o ainda líder do prefeito, Elber Filho (PSB) a lembrar que “Edvaldo Nogueira é quem decide seu secretariado”.

“O prefeito é quem decide seu secretariado. O que eu peço aos meus colegas parlamentares é que as relações pessoais não interfiram no bom andamento dos serviços públicos. A bancada tem o posicionamento de que o que for bom para o trânsito de

Juvêncio Oliveira
Aracaju, vai ser bom para os vereadores”, entende lembrando a importância de campanhas educativas.

Já o vereador Juvêncio Oliveira (DEM) não pensou duas vezes em criticar a volta de Samarone ao cargo. “No momento em que a cidade está infestada por equipamentos eletrônicos que visam mais arrecadar do que educar, o prefeito recoloca na SMTT alguém que bate de frente não só com os vereadores, mas com deputados, com o Ministério Público, com a população. Uma pessoa que não consegue fazer igual ao que diz na Bíblia, pensar 70 vezes sete antes de dar a resposta”, afirma.

Emérson Ferreira
Juvêncio disse ainda que: “com a indicação de Samarone o prefeito Edvaldo Nogueira coloca o Executivo municipal em fase hemorrágica, ou seja, vai sangrar até às eleições de 2012. Não entendo como em Maceió (AL) não existe um único radar, lombada, fotossensor e o trânsito é organizado”.

Para o vereador Émerson Ferreira (PT), “Samarone é um técnico, um médico que se mostra extremamente competente no que faz, é um estudioso, mas que na sua maneira de falar acaba criando conflitos com a sua postura”, ressalta.

Jailton Santana (PSC) entendeu a renomeação de Samarone como “mais um equívoco do prefeito.

Jailton Santana

 

Eu acho que a prefeitura não tem nomes para assumir as pastas, falta opções a Edvaldo Nogueira. Para se ter uma idéia, a SMTT sequer tem técnicos ou engenheiro de trânsito. Prova disso foi instalar radares na Passarela do Caranguejo e antes de colocar em funcionamento, retirar para colocar lombadas”, enfatiza.

Por Aldaci de Souza

 

 

 

Comentários