São Cristóvão começa a regularizar os salários

0

(Foto: Ascom)

Os servidores da Secretaria de Saúde de São Cristóvão, 4ª cidade mais antiga do Brasil, já começam a respirar aliviados. Preocupada com a situação caótica a qual se encontrava a folha de pagamentos dos funcionários que atendem a Saúde, a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde iniciou ontem, 15, o pagamento dos vencimentos, referentes ao mês de dezembro.

Os profissionais concursados, que atendem o Programa de Saúde da Família (PSF), sendo eles médicos, enfermeiros, dentistas, auxiliares, agentes comunitários de saúde e demais concursados, foram os primeiros a terem a dívida, deixada pela administração passada, quitada. Um débito, que segundo a secretária de Saúde do município, Faraíde de Porto Diniz, corresponde a R$ 127 mil.

“Mesmo o pagamento não sendo da nossa responsabilidade, uma vez que deveria ter sido feito pelo ex-administrador de São Cristóvão, estamos regularizando a situação por vislumbrarmos o bem estar do funcionário. Mediante a verba carimbada, repassada pelo Ministério da Saúde para o pagamento dos profissionais da Saúde, tivemos condições de regularizar parte da situação”, explica a secretária.

Para a liquidação do restante da dívida, agora com os servidores administrativos e contratados, a secretária ressalta estar aguardando apenas a liberação do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), para que ocorra a regularização.

“Há um link entre a Saúde, a prefeita Rivanda Batalha e a Secretaria de Administração, importantíssimo para a resolução da problemática. Nossa prefeita já tomou conhecimento da situação e inclusive, está fazendo o possível para que os valores do FPM e ICMS sejam liberados o mais breve. Assim que acontecer, Rivanda nos repassará os 15%, e os pagamentos serão feitos”, frisa Faraíde.

Segundo a prefeita de São Cristóvão, todo o cuidado tem sido tomado para que o pagamento dos valores atrasados, não afete a folha de janeiro. “Um dos motivos para que isto esteja acontecendo, foi a falta de transição. Assumimos a cidade sem ter noção que como estavam as finanças. Estamos nos planejando para que a quitação dos valores deixados pela antiga administração, não comprometa o pagamento deste mês. Temos fé de que vamos conseguir”, almeja Rivanda.

Fonte: Ascom São Cristovão

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais