Sepuma pede resolução no caso de Flávio x Clóvis

0

Nivaldo Fernandes: “O pagamento destes salários custa muito alto para o contribuinte”
O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Aracaju (Sepuma), Nivaldo Fernandes, esteve no Tribunal de Justiça na manhã desta quarta-feira, 19, para entregar documento pedindo agilidade na decisão que irá definir os rumos de Clóvis Barbosa no Tribunal de Contas do Estado. “O povo tem obrigação de pagar sete conselheiros e não oito. Neste ofício pedimos que seja suspenso o pagamento de Clóvis, já que a sua vaga deixou de existir depois da decisão do presidente do STF”, explicou.

No documento, que também foi encaminhado ao presidente do TCE, o Sepuma afirma que diante da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que anula a aposentadoria de Flávio Conceição, “está claro que o Dr. Clóvis Barbosa está buscando participar de uma partida de futebol depois que o árbitro já encerrou a mesma”. 

Assunto não foi levado ao pleno desta quarta-feira
“Temos que mostrar que há segmentos da sociedade organizada que estão preocupados com o erário público. O pagamento destes salários custa muito alto para o contribuinte. Quero deixar claro que não estou a favor nem de Clóvis nem de Flávio”, explicou Nivaldo, acrescentando que nesta sexta-feira, 21, deverá se reunir com o desembargador Cezário Siqueira, relator do processo referente a aposentadoria de Flávio Conceição, para reforçar o pedido.

No pleno desta quarta-feira, 19, havia a expectativa de que Cezário se pronunciasse sobre o assunto, o que não ocorreu. No entanto, a qualquer momento, independente da sessão do Pleno, ele poderá tomar a decisão, que é monocrática, e que irá definir o destino de Clóvis Barbosa no TCE.

Por Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais