Sessão Extraordinária: oposição não vota sem apreciar

0

Sessão aconteceu no Plenário da Assembleia Legislativa (Fotos: Portal Infonet)

A sessão extraordinária da Câmara Municipal de Aracaju, convocada pelo Poder Executivo com a finalidade de votar 12 projetos, foi marcada por suspensão dos trabalhos, reuniões, inexperiência, ausência de liderança e até mesmo um princípio de bate-boca entre os vereadores Josenito Vitale, Nitinho (DEM) e Iran Barbosa (PT). Isso após os parlamentares da oposição se negarem a apreciar e votar os projetos [entre eles, o que autoriza o município a contratar operação de crédito de 60 milhões de dólares] em apenas dois dias.

Segundo o vereador Emerson Ferreira (PT), os parlamentares foram convocados para a sessão extraordinária há dois dias, mas só receberam os projetos na manhã desta quinta-feira, 31.

“A convocação é regimental, eu solicitei os projetos com antecedência, mas só agora estamos recebendo e de forma incompleta. Foi lida a mensagem e ainda tem alguns projetos que nós ainda não recebemos. Já fui bastante crítico no mandato passado quando eu me negava a votar projetos que chegavam pela manhã pra gente votar durante o expediente”, ressalta Emerson Ferreira.

Iran Barbosa mostra que projetos precisam ser apreciados

“Foi dado o encaminhamento por mim para que a gente não fizesse a sessão extraodinária amanhã, suspendêssemos hoje e a Mesa passasse os projetos que faltam [quatro]. Sem contar que, o vereador Lucas Aribé precisa ter condição de igualdade na leitura dos projetos e nós na próxima semana voltaríamos aqui para votar. A gente quer contribuir, mas precisa de tempo”, entende Dr. Emerson.

Oposição

O presidente da Câmara, Vinicius Porto (DEM) manteve a calma e suspendeu a sessão, se reunindo com uma parte dos parlamentares. Na reabertura dos trabalhos, ficou decidido que uma nova sessão acontecerá na tarde desta quinta para votar um requerimento de urgência, proposto pelo vereador Renilson Félix.

Nitinho ouve resposta de Iran Barbosa

“Nós ficamos surpresos com essa postura da oposição, pois na legislatura passada, os projetos não chegavam com antecedência e eram aprovados. Estou conversando com todos para chegarmos a um consenso”, disse.

Bate boca

O primeiro bate boca do ano foi registrado entre os vereadores Nitinho e Iran Barbosa. “Isso não víamos na legislatura passada, quando o prefeito Edvaldo Nogueira, mandava os projetos e mesmo a oposição reclamando, eram votados no mesmo dia. Agora vejo uma discordância entre os vereadores do mesmo partido como Iran e Dr. Emerson. Iran na fique assim nervoso, tome uma maracujina”, alfineta Nitinho.

Projeto que autoriza empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento

Líder do prefeito, Manoel Marcos preferiu o silêncio

“Não adianta me emparedar, me taxar de nervoso porque eu mantenho a minha postura. Vossa Excelência manteve uma postura de oposição por 12 anos, criticando que os projetos fossem votados a ‘toque de caixa’ e agora quer mudar. O vereador Nitinho deveria ajudar no diálogo e não começar com uma atitude desrespeitosa para com os colegas”, rebate Iran Barbosa.

Entre os projetos, estão o que dispõe sobre a estrutura organizacional da administração pública, o que cria as secretaria municipais de articulação política, de meio ambiente, de infra estrutura, da industria e comercio,  o de procedimentos licitatórios no âmbito da administração pública e autoriza o município a contratar operação de crédito de 60 milhões de dólares. Isso além do que propõe uma Reforma Administrativa e outro que ainda não chegou às mãos dos vereadores, mas os comentários são de que autoriza outro empréstimo no valor de US$ 20 milhões.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais