Sindicalistas entregam ofício contra aumento da tarifa de ônibus

0

Reunião aconteceu na Secretaria de Governo da PMA (Fotos: Portal Infonet)

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Rubens Marques (professor Dudu) esteve no final da manhã desta quinta-feira, 20, na Prefeitura Municipal de Aracaju juntamente com representantes de várias entidades sindicais para protocolar um ofício contra o aumento na tarifa dos ônibus. Recebidos pelo chefe de gabinete Bosco Rollemberg, eles reivindicaram o congelamento da passagem [R$ 2,10], a divulgação da planilha de custos e manifestaran-se contra a chamada renúncia fiscal para as empresas.

Na ocasião, Bosco Rollemberg prometeu agendar uma reunião com a diretoria da Superintendência Municipal de Trânsito (SMTT) visando esclarecer todas as dúvidas em torno da planilha de custos.  “A planilha pode ser aberta”, diz Bosco Rollemberg.

Várias categoria se uniram contra o reajuste da tarifa
Professor Dudu explicou que estavam acontecendo algumas manifestações isoladas em torno do aumento da passagem de ônibus em Aracaju. Após uma reunião na sede da CUT na última quarta-feira, 19, ficou definida a formação de uma comissão de luta em prol do congelamento da passagem. Ela deve atuar até que haja um amplo debate com a população quanto à qualidade dos serviços prestados pelas empresas de transporte, do tempo de uso da frota, da elaboração das planilhas, entre outros pontos.

“Da Prefeitura, vamos até o Ministério Público Estadual protocolar outro ofício, solicitando que seja feita uma auditoria pública quanto às planilhas com os números que levaram ao reajuste da tarifa. Para se ter uma idéia, os ônibus costumam passar de 40 em 40 minutos na Universidade Federal de Sergipe, mas na planilha está de 10 em 10

Dudu mostra ofício antes da entrega
minutos e esse tempo dá diferença”, ressalta professor Dudu.

Os representantes dos trabalhadores vão protocolar também um documento na Câmara Municipal de Aracaju para que os vereadores possam acompanhar todos os trâmites quanto à majoração da passagem de ônibus, como determina a Lei Orgânica Municipal. “Posso garantir que essas empresas não suportariam uma boa avaliação nos moldes do Detran”, acredita o presidente da CUT.

Estudo

“Nós estamos em fase de estudo da planilha. Essa semana sai a finalização de cada item. Quanto à preocupação da renúncia fiscal, isso não 

Bôsco Rollemberg recebe documento
está em cogitação. Poderemos agendar uma reunião com a diretoria da SMTT para esclarecer todos os pontos”, promete Bosco Rollemberg.

“O prefeito Edvaldo Nogueira diz que não vai acertar o relógio dele com os empresários. Esperamos que ele acerte o relógio com os trabalhadores”, cutuca o professor Dudu.

“Não temos tido posição de nos dobrarmos aos interesses dos empresários e podemos abrir a planilha. Nunca nos deixamos levar pelos interesses de apenas um segmento, o dos empresários. E não vamos abrir mão da máquina governamental definir o reajuste”, complementa Bosco.

Justificativa

O ex-candidato ao Governo de Sergipe pelo PCB, Leonardo Dias também está na luta contra o aumento na tarifa. “Não existe justificativa para esse aumento. Nossa luta não é somente pelo congelamento da passagem, mas contra qualquer isenção fiscal para justificar. Antes do aumento, tem que haver uma discussão junto à sociedade”, entende Leonardo Dias.

Participaram da reunião, representantes do PSTU, do Conlutas, Sindicato dos Mototaxistas, dos estudantes, da Central de Trabalhadores (CTB), Grupo Atitude, Sindicato dos Trabalhadores da Saúde.

Mobilizados

A próxima mobilização contra o aumento da passagem de ônibus está marcada para esta sexta-feira, 21, a partir das 20h, no calçadão da rua João Pessoa, quando os trabalhadores irão passar um abaixo-assinado e na próxima terça-feira, 25, um ato com concentração na Praça da Bandeira.

Por Aldaci de Souza

Comentários