Sintese faz balanço da situação do magistério

0

Presidente do Sintese mostra a situação do magistério (Fotos: Portal Infonet)

Em prosseguimento a programação da Semana Nacional pelo Direito à Educação, iniciada na última terça-feira, 23 e atendendo a um requerimento da deputada Ana Lúcia Vieira (PT), a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (Sintese), Ângela Melo, ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira, 25 para fazer um balanço quanto a situação dos professores.

“Nós viemos apresentar dados aos deputados, fazendo uma análise da Semana Nacional pelo Direito à Educação e mostrando como se encontra hoje a carreira do Magistério no Estado de Sergipe”, afirma a professora Ângela Melo.
Segundo ela, os professores de Sergipe aderiram à greve nacional convocada pela Confederação dos Trabalhadores, na luta em prol do cumprimento da lei do piso, melhores condições de trabalho, 100% dos royalties do petróleo para a educação e 10% do PIB para a Educação.

Ângela Melo: "Lei desmonta a carreira"

“Para se ter uma ideia, hoje todos os professores de nível médio recebem R$ 1.567 e o Governo complementa esse valor para chegar ao Piso Salarial Profissional do Magistério. A categoria está com os salários achatados”, lamenta Ângela Melo destacando a Campanha Nacional pelo Direito à Educação, intitulada ‘Nem herói, nem culpado. Professor tem de ser valorizado! Ter bons educadores e educadoras é direito da sociedade e dever do Estado’.

A presidente do Sintese mencionou a Lei 213/201. “Essa lei desmonta a Carreira do Professor, representa a destruição do sonho e das expectativas dos professores e professoras por uma condição salarial digna. Essa lei é inconstitucional, pois contraria e desrespeita o que determina a Lei 11738/2008, que institui o Piso do Magistério, sancionada pelo presidente Lula em 2008. O Sintese deu entrada numa Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF) apontando diversas irregularidades da Lei 213/2011”, enfatiza.

Professores acompanharam das galerias

A explanação da sindicalista foi acompanhada por alguns deputados pelo vereador Iran Barbosa (PT) e por vários professores da rede estadual de ensino.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais