Sintrase busca apoio de deputados estaduais na AL

0
Sindicato se reuniu com deputados na tarde desta segunda-feira (Fotos: Portal Infonet)

Na tentativa de expor as principais reivindicações da categoria, o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Sergipe (Sintrase), se reuniu na tarde desta segunda-feira, 14, com deputados estaduais na sede Assembleia Legislativa. De acordo com o presidente do sindicato, Valdir Rodrigues, o líder do governo, deputado Francisco Gualberto (PT), prometeu intermediar uma negociação com o governo do Estado.

Em greve por tempo indeterminado, a categoria reivindica a revisão do Plano de Cargos e Salários e mudanças na estruturação e criação dos grupos ocupacionais, preservando os cargos efetivos. Segundo o sindicato, há 35 anos não há reformulação da carreira do servidor geral do Estado, o que tem resultado em perdas salariais e de poder de compra.

“Queremos uma nova negociação técnica e financeira. É preciso que se discuta o salário daqueles que ganham pouco, pois o atual plano de carreira e sua tabela salarial não traz dignidade para os servidores. Este plano foi criado em 1977 e atualmente encontra-se defasado”, justifica o presidente destacando que os deputados se mostraram solidários quanto às negociações.

Presidente do Sintrase, Valdir Rodrigues

Mesmo com o debate na Assembleia, Valdir Rodrigues garante que a greve continua. “Esperamos que o governo compreenda a necessidade de democratizar o debate e coloque na mesa proposta condizentes com a realidade dos servidores”, reivindica o presidente.

Para dar continuidade às manifestações, o Sintrase fará uma caminhada na próxima quarta-feira, 22, a partir das 8h. A concentração será em frente à Assembleia Legislativa e o ato seguirá até a sede do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe.

Seplag

A assessoria de comunicação de Secretaria de Planejamento ( Seplag) encaminhou uma nota ao Portal Infonet às 16h08 dessa segunda-feira, 14. Segue a nota na íntegra. "O Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Sintrase) enviou o último ofício contendo as propostas por parte dos trabalhadores no dia 26 de abril. Ou seja, já no final do mês. No entanto, a greve foi decretada no dia 8 de maio, portanto foram apenas 12 dias para o Governo do Estado analisar um documento que propõe alterações que vão de 100% a 910% de aumento, além de alterações legais. Do ponto de vista do cumprimento da LRF, não é possível discutir imediatamente estes valores, já que ferem totalmente a legislação", esclarece a nota da Seplag.

Comentários