SMTT não rescindirá contrato com empresas

0

Pastor Jhony recebeu a documentação das mãos de Samarone (Fotos: Portal Infonet)
“Eu não sou irresponsável para cancelar o contrato com as empresas Kopp e Splice, citadas em matéria exibida pelo Fantástico, no domingo, 13, como envolvidas em esquema de fraudes, pois aqui não existiu qualquer tipo de irregularidade e não houve decisão judicial. O processo em Aracaju foi feito de maneira correta, Nós não fizemos nenhum tipo de malandragem”. A afirmação foi feita por Antônio Samarone na manhã desta terça-feira, 15, aos vereadores, à secretária Municipal de Governo, Tânia Soares, e à imprensa.

De acordo com ele, “o que diferencia a licitação de Aracaju com os demais processos no país é que aqui aconteceu uma concorrência pública em que 17 empresas se inscreveram e dez foram até o final. As empresas vencedoras serão contratadas

Superintendente explica concorrência pública
para oferecerem os serviços de Imagem da infração, a filmagem em disquete e a contagem do tráfego on-line para efeito de planejamento”, explica o titular da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Aracaju.

Samarone entregou aos vereadores uma pasta com a documentação sobre o processo licitatório para a operação do sistema de fiscalização eletrônica na capital sergipana, juntamente com uma solicitação do então deputado federal José Carlos Machado (DEM), pedindo explicações sobre o processo e a resposta do superintendente à época, Osvaldo Nascimento.

“Não temos como trazer todos os demais documentos porque estão arquivados em 29 pastas grandes (AZ), mas pela lei, qualquer cidadão tem o direito de solicitar a verificação. Das empresas que ganharam o processo, a Kopp e a Splice aparecem na matéria do Fantástico. Mas Aracaju não apareceu apresentando qualquer irregularidade. A equipe do Fantástico me entrevistou e eu mostrei que foi feito tudo corretamente. 

Vereadores “sabatinam” Samarone
Confio na administração do ex-superintendente Osvaldo Nascimento e sei que não houve fraude no processo. Todos os itens denunciados pelo Fantástico foram cumpridos corretamente aqui em Aracaju”, enfatiza.

Ele disse ainda que das dez empresas que apresentaram a documentação até o final do processo, cinco foram citadas na matéria da Rede Globo. “O importante é que aqui não houve problemas e enquanto não houver qualquer decisão judicial, não poderemos cancelar o contrato que até agora vem sendo cumprido pelas empresas”, entende.

“Dono do mundo”

O superintendente Antônio Samarone acrescentou ter perdido

Expectativa antes da chegada do superintendente
muito tempo para chegar até à Câmara Municipal de Aracaju, devido aos engarrafamentos. “Não sou dono do mundo nem do trânsito, mas é óbvio que o trânsito da capital está estressado. Eu gastei 14 minutos do Batistão até aqui. Aqui na rua Itabaiana tem carros estacionado dos dois lados e é preciso retirar e a solução passa por ouvirmos a sociedade”, afirma.

Samarone informou que nos próximos dias estará viajando para conhecer o sistema de transporte de Goiânia. “Goiânia acaba de fazer uma licitação num modelo novo, que não licita linhas, mas o sistema, ou seja, a empresa que ganhar o processo fica responsável pela reforma nos terminais, nos abrigos, nas vias, em todo o sistema de transporte e cabe ao Poder Público, a fiscalização e a cobrança dos serviços de qualidade”, explica.

Jailton Santana, autor de requerimentos solicitando explicações
Estudo

Indagado sobre o estudo técnico para a instalação dos equipamentos eletrônicos, o superintendente disse que “o estudo foi feito pelo engenheiro Carlos Henrique Pires Leandro, membro da Câmara Técnica de Engenharia de Tráfego do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Quantos aos engenheiros aqui de Sergipe, temos dois na equipe: Orlando e Fernando, que fizeram curso para o trânsito”.

Análise

Os vereadores receberam a documentação e prometem fazer uma análise minuciosa juntamente com a Assessoria Jurídica da Câmara para em seguida se pronunciar. “Não fiquei satisfeito por completo, porque o superintendente não apresentou os contratos anteriores como já foi solicitado, mas isso vamos voltar a solicitar por meio de requerimentos e aguardar que o TCE possa determinar a suspensão do contrato”, ressalta o vereador Jailton Santana (PSC).

Por Aldaci de Souza

Comentários