Subvenções:Wellington entrega provas em depoimento no MP

0
Delegada Daniela Garcia está à frente das investigações (Foto: Portal Infonet)

Um dos acusados de irregularidades na aplicação das verbas de Subvenção distribuídas pela Assembleia Legislativa de Sergipe, Welington Luiz Góis Silva, ligado à Associação de Amigos da Nova Veneza (Amanova) se entregou à polícia na tarde desta terça-feira, 2. Na manhã desta quarta-feira, 3, ele está prestando depoimento aos promotores Henrique Cardoso e Jarbas Adelino e à delegada de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deot), Daniela Garcia.

No depoimento, Wellington Luiz aceitou assinar o benefício da Delação Premiada e entregou provas, a exemplo de vasta documentação, cópia de cheques, fotografias e até mesmo vídeos, que podem comprometer alguns deputados estaduais.

Wellington Luiz teve a prisão preventiva decretada e vinha sendo procurado pelo polícia há vários dias e se entregou ontem. Após o depoimento, a delegada Daniela Garcia deverá encaminhar a documentação à Procuradoria Geral para que sejam abertos processos.

Ele deverá ser levado à Delegacia Plantonista, assim como aconteceu com o empresário Nollet Feitosa também se apresentou ao Ministério Público e à delegada Daniela Garcia, na última sexta-feira, 29.

Os dois são acusados de descontarem os cheques da Amanova, associação localizada no bairro Veneza, que recebeu mais de R$ 2 milhões em verbas de subvenção por parte dos deputados Susana Azevedo (PSC), Paulinho das Varzinhas (PTdoB) e Augusto Bezerra [DEM].

Os outros dois envolvidos, a presidente da Amanova, Clarice Jovelina de Jesus e José Agenilson de Carvalho Oliveira, chegaram a ser presos, mas após a delação premiada, foram liberados por decisão da juíza da 1ª Vara Criminal, Jane Silva Santos Vieira, em 20 de maio.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais