Susana Azevedo é escolhida nova conselheira do TCE

0

Susana Azevedo é cumprimentada pelo Pastor Antônio (Fotos: Portal Infonet)

Por 13 votos a 0, a deputada Susana Azevedo (PSC) foi declarada no final da tarde desta segunda-feira, 3, a nova conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE), na vaga da conselheira Isabel Nabuco D’Ávila, que se aposentou recentemente.  Ela disputou a vaga com o secretário de Estado da Educação, Belivaldo Chagas (PSB). O líder do Governo na Assebleia Legislativa de Sergipe, Gustinho Ribeiro (PSD), convocou a bancada a se retirar do plenário.

“Não podemos concordar com as regras em curso. Convoco a bancada governista a se retirar do plenário, não concordando com o procedimento de votação, por não ser legítimo e não fazer bem”, ressalta Gustinho Ribeiro.

De acordo com o deputado Francisco Gualberto (PT), as novas regras não têm sustentação política. “Eu só votei nas novas regras pensando que não valeriam agora, mas percebo que trata-se de uma anomalia. A Casa está errando de todas as formas. Bem que um repentista me disse recentemente que onde tem rim, a coisa é ruim”, enfatiza deixando nas entrelinhas o entendimento da interferência dos irmãos Amorim.

Gustinho convoca a bancada  a se retirar

Após a sessão, a presidente da Casa, Angélica Guimarães (PSC) concedeu entrevista à imprensa e garantiu transparência na votação. “Eu procedi na questão dessa votação com a maior lisura, entendendo que as regras que pudéssemos adotar seria a legislação vigente e não uma que já foi revogada, portanto cumprimos o nosso papel com a maior transparência possível. Esperamos que dessa vez, a deputada Susana Azevedo que foi a eleita, a escolhida por esta Casa, por unanimidade dos presentes, possa ocupar a vaga de conselheira do Tribunal de Contas do Estado, deixada pela conselheira Isabel Nabuco D’Ávila”, destaca.

Quanto à possibilidade de Belivaldo Chagas entrar mais uma vez na Justiça, a deputada foi enfática: “É um direito que assiste ao outro postulante ao cargo. É democrático, é de direito, mas entendemos que ganha nessa Casa quem tem votos e Susana teve 13 votos sem o voto dela, porque ela saiu do plenário no momento da votação. Ela até poderia votar, mas preferiu se abster porque já tinha 13 votos sem o voto dela e nessa eleição ela conquistou mais um: o do deputado Adelson Barreto”.

Deputados deixando o plenário

E sobre uma possível interferência dos irmãos Edvan e Eduardo Amorim, Angélica acrescentou: “Eu acho que o voto foi conquistado pela própria Susana Azevedo, como cabia ao outro postulante conquistar esse voto”.

Os 13 votos favoráveis à Susana Azevedo foram dos deputados da oposição: Angélica Guimarães, Adelson Barreto, Antônio dos Santos, Antônio Passos, Augusto Bezerra, Capitão Samuel, Gilson Andrade, Maria Mendonça, Paulinho das Varzinhas, Raymundo Vieira Venâncio Fonseca, Zeca da Silva e Zé Franco. No momento da votação, foram registradas 11 ausências no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe.

Após a votação, Susana Azevedo entrou no plenário, comemorou com os colegas e saiu rapidamente sem falar com a imprensa.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais