TCE integra campanha sobre doações para instituições filantrópicas

0
A adesão da Corte à causa foi estabelecida na manhã desta quarta-feira, 30, quando o conselheiro-presidente Ulices Andrade recebeu em seu gabinete lideranças políticas (Foto: Dicom;TCE)

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) passará a integrar a série de órgãos e instituições que têm se somado para conscientizar os sergipanos acerca da possibilidade de doar parte do imposto de renda para aplicação em projetos de proteção e desenvolvimento social e cultural de crianças e adolescentes.

A adesão da Corte à causa foi estabelecida na manhã desta quarta-feira, 30, quando o conselheiro-presidente Ulices Andrade recebeu em seu gabinete a vice-governadora, Eliane Aquino, e o delegado da Receita Federal em Sergipe, Marlton Caldas de Souza, além de representantes dos conselhos Federal e Regional de Contabilidade, e de secretarias municipal e Estadual voltadas à inclusão social.
Junto ao conselheiro-presidente, foi solicitado do Tribunal apoio no sentido de que seja feita uma ampla divulgação. “Sabemos que esta é uma causa justa, embora, na prática, seja pouco difundida no país. Portanto, faremos nossa parte contribuindo com essa divulgação entre os servidores”, comentou o conselheiro Ulices Andrade, que já deixou agendada uma palestra sobre o tema para o próximo dia 20, às 10h, no auditório do Tribunal.
A explanação deverá ser conduzida por Marlton Caldas, que enfatizou que, ao optar por fazer a doação descontando do Imposto de Renda, o contribuinte não pagará mais imposto nem terá sua restituição diminuída. “Não há alteração no cálculo, apenas o contribuinte está carimbando uma pequena parcela de 3% do seu imposto de renda – que vai sair de qualquer jeito -, para esses fundos sociais”, explica.
Conforme a vice-governadora, a participação do TCE é fundamental para o êxito da ação. “Estamos fazendo uma junção de esforços e o que queremos é informar o maior número de potenciais parceiros, fazer de uma forma que a gente consiga ajudar as entidades com total controle e transparência”, destacou Eliane Aquino.
Fonte: TCE 
Comentários