Transporte público da Grande Aracaju terá congelamento da passagem

A reunião do Consórcio foi na sede administrativa da Prefeitura de Aracaju (Foto: Ana Lícia Menezes /PMA)

O transporte público que compreende a região metropolitana de Aracaju (capital, Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro) não terá aumento na tarifa da passagem até dezembro de 2024. Assim, os passageiros do transporte coletivo continuarão a pagar o valor atual da tarifa, atualmente em R$ 4,50. A medida foi anunciada nesta quarta-feira, 22, durante reunião do Consórcio Metropolitano, formado pelos prefeitos das cidades que integram a Grande Aracaju.

Para manter o congelamento no valor da passagem, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), anunciou a concessão de um subsídio pela prefeitura da capital o setor. Atualmente o sistema integrado atende diariamente 170 mil usuários, totalizando 3,5 milhões passageiros ao mês.

“As medidas anunciadas hoje se dividem em dois momentos: o primeiro é um conjunto de ações emergenciais, começando pelo congelamento da tarifa do transporte coletivo. Para isso, a Prefeitura de Aracaju concederá um subsídio mensal para as empresas, no valor de um milhão e trezentos mil reais, até dezembro deste ano, com pagamento retroativo ao mês de outubro”, afirmou Edvaldo.

Ainda segundo ele, nos dozes meses do próximo ano, o valor do subsídio subirá para R$1,6 milhão ao mês, de modo a manter o congelamento da tarifa até dezembro de 2024 e viabilizar a renovação de parte da frota. ” “Então, Aracaju fará esse repasse mensal até dezembro de 2024, totalizando 24 milhões de reais, assegurando o congelamento da tarifa e possibilitando, também, a aquisição de 20 novos veículos no ano que vem”, resumiu.

Diante do que ficou decidido, o governador Fábio Mitidieri (PSD) definiu a assembleia extraordinária como um momento importante, para que as primeiras medidas do consórcio começam a ser tomadas. “Como disse o prefeito Edvaldo, a passagem está cara para quem paga, mas ela é insuficiente para o sistema que está deficitário. Então, optamos pelo modelo de subsídio, Aracaju entrando com R$ 24 milhões até dezembro de 2024 e o Governo colocando mais R$ 10 milhões [de subsídio] para renovação de frota”, pontuou o governador.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais