TSE registra 394 prisões por irregularidades nas eleições

0

Foram 394 prisões por irregularidade
Subiu a 394, o número de prisões de candidatos e não candidatos por irregularidades, durante a votação em todo o país. O balanço foi apresentado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre as ocorrências registradas até as 13h30. O primeiro boletim apontava 103 detidos, apenas de não candidatos.

O número de urnas eletrônicas que apresentaram problemas e foram trocadas subiu para 1.141 – 0,285% dos cerca de 400 mil equipamentos distribuídos por todo o país, ante 0,147% pela manhã.

O TSE separou a estatística das ocorrências com não candidatos e candidatos. Entre cabos eleitorais e assessores de campanha, os registros chegaram a 963, sendo 368 prisões e 595 registros de outras irregularidades, como carreatas e divulgação de propaganda em desacordo com a legislação eleitoral.

Pernambuco é o Estado com maior número de prisões, com 44, seguido pelo Espírito Santo com 42.
No caso de ilegalidades envolvendo apenas candidatos, as ocorrências no TSE somaram 96, sendo 26 prisões e 70 casos sem detenção. A maioria por propaganda de boca de urna e até compra de votos.

“São ocorrências rotineiras, que se repetem a cada eleição, embora a gente sempre espere que não vá acontecer. Mas acontece”, disse o ministro Arnaldo Versiani, do TSE.

Fonte: Valor Online

Comentários