Vale confirma implantação da Carnalita em SE

0
Executivos da empresa se reuniram com o governador Jackson Barreto (Foto: Marcelle Critinne)

Executivos da empresa Vale estiveram com o governador Jackson Barreto, na manhã desta terça-feira, 22, para anunciar que o Projeto Carnalita foi retomado e que, em março de 2015, a expectativa é aprovação total do projeto pelo conselho diretor da empresa.

O projeto prevê um investimento de R$ 4 bilhões para a exploração da carnalita, um minério do qual se extrai o cloreto do potássio, matéria prima para a produção de fertilizantes. Hoje, o Brasil importa aproximadamente 90% do potássio que utiliza na agricultura.

A extração de minério acontecerá no subsolo dos municípios de Capela e Japaratuba, além isso, haverá a instalação de uma usina de beneficiamento do produto. Para o governador Jackson Barreto a meta agora é fazer o projeto avançar. "As pendências foram solucionadas, então vamos olhar para frente".

O governador também chamou a atenção para os benefícios que o projeto originará para Sergipe. "Vamos cuidar de um projeto que vai trazer esperança para nosso povo, gerar emprego, levar o Estado a continuar sua missão de cuidar das pessoas, gerar imposto, dar alegria a toda a população". Ele não escondeu o momento de alegria. "Fico feliz com essa notícia porque a sociedade sergipana já estava aguardando por isto".

Jackson garantiu estar à disposição e declarou total apoio a Vale. "Todas as providências foram tomadas, tanto do ponto de vista técnico operacional quanto dos entendimentos das administrações. Estamos a disposição para continuar ajudando no que for necessário. Esse é um projeto importante para o Brasil e para Sergipe", exaltou.

O diretor de Operações de Potássio e Nutrição Animal da Vale, Francisco Cisne informou que será refeita toda a engenharia de detalhe do Projeto Carnalita e a partir de setembro deste ano realizará a perfuração de sete poços. Além disso, a Vale trabalha na obtenção das licenças necessárias. "Todo o trabalho tem o objetivo de estarmos aptos no início de 2015 para submetermos o Projeto Carnalita ao Conselho de Administração da Vale".

"Os poços serão os primeiros em caráter exploratório, porque eles servirão para ajudar a detalhar o projeto executivo da planta de exploração de potássio que será construída, e a partir daí a expectativa do Governo do Estado é de uma intensidade cada vez maior no desenvolvimento do projeto", detalhou o subsecretário de Estado do Desenvolvimento Energético, Oliveira Júnior.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia, Saumíneo Nascimento, adiantou que as discussões que acontecerão irá gerar uma apresentação do projeto para as construtoras e empreiteiras locais. "É meta do Governo do Estado contar com a participação máxima de empresas sergipanas no projeto. Essa participação já deve iniciar no primeiro trimestre do próximo ano, momento em que a Vale já terá a revisão do projeto e orçamentos específicos", explicou.

Além da questão que envolve as construtoras o Governo irá realizar um seminário com empresas dos setores de fornecimento de materiais e insumos e fertilizantes. "A Vale irá gerar um insumo que será trabalhado pelas empresas de fertilizantes, então, temos perspectivas de trazermos mais empresas de fertilizantes. Hoje já temos 12 empresas desse setor instaladas em Sergipe e com a implantação do projeto temos a expectativa de termos mais empresas nesse segmento", destacou Saumíneo.

O subsecretário de Desenvolvimento Energético, Oliveira Júnior falou da geração de emprego no estado. "Com o início da perfuração dos poços, 50 técnicos de nível superior estarão envolvidos no projeto. Será a primeira operação, e à medida que for avançando demandará mais empregos e um número de obras bem maior".

Ele lembrou ainda que desde que iniciou, o Projeto Carnalita mereceu toda a prioridade do ex-governador Marcelo Déda e do governador Jackson Barreto.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais