Venâncio condena o almoço em Palácio

0

Atendendo a convite do Governador Marcelo Déda mais de trezentos convidados almoçaram com ele, na tarde de sábado, no Palácio de Veraneio. Foi idéia do Secretário de Articulação Política, o vereador licenciado Chico Buchinho. Foi esse almoço de caráter político que foi condenado pelo líder da Oposição, deputado Venâncio Fonseca, em discurso proferido na sessão ordinária de ontem, 17. 

Segundo Venâncio, por menos que isso, o seu partido, o PP, perdeu 10 minutos na programação gratuita de rádio e televisão. É que ele disse, numa transmissão anterior, que o governo do dr. Deda veio para mudar, mas para pior. A Justiça Eleitoral considerou sua opinião muito agressiva e puniu o seu partido com a tunga de 10 minutos do programa gratuito na televisão. E agora – questiona Venâncio – como agirá a Justiça Eleitoral?

O deputado Venâncio Fonseca considerou que houve, quando nada, um crime de ordem administrativa. Segundo ele, o governo pagou almoço para os comensais, para uma reunião de caráter político. E quem teria confessado isso foi o próprio Chico Buchinho, em entrevista ontem pela manhã no rádio. Ou seja, o PT é réu confesso.

Entende Venâncio que o governo não deveria patrocinar banquetes como aquele porque o governo não pode se imiscuir em campanhas políticas. Para ele, houve uma agressão à Lei Eleitoral à vista de todos. “Foi um comício dentro do Palácio do Governo”. O deputado Francisco Gualberto, em sua defesa do governo, lembrou que no governo, o dr. João Alves trazia estudantes do interior, para lanchar no palácio e visitar as obras de construção da ponte para a Barra dos Coqueiros. 

Mais adiante, Gualberto fez uma revelação: “Vejam só a contradição: no almoço oferecido pelo Governador Marcelo Deda à Prefeitos e lideranças do interior, havia até um carro com um adesivo – advinhem de quem? Ele mesmo, do dr. Venâncio Fonseca”.

Por Ivan Valença

Comentários