Venâncio faz discurso duro contra acusações de Sukita

0
Venâncio: "Vasculhem a minha vida" (Foto: César de Oliveira/ Agência Alese)

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), ocupou a tribuna na tarde de hoje (2), para repudiar as acusações proferidas pelo ex-prefeito de Capela, Manoel Messias dos Santos (PSB), o “Sukita”, que acusou o parlamentar de ser o responsável por assassinatos em Sergipe.

Venâncio desafiou o ex-prefeito e qualquer um a provar qualquer mal que ele ou qualquer ente de sua família tenha praticado contra quem quer que seja. O deputado disse que já está entregando a gravação do programa de rádio a um escritório de advocacia e confirmou que vai impetrar contra Sukita uma ação cível e outra criminal.

Venâncio garantiu que já tem a cópia da entrevista em que Sukita o acusou de assassino e revelou que vai acionar o ex-prefeito de Capela na Justiça. “Sukita terá que provar a acusação irresponsável que fez contra mim! A pessoa fazer uma acusação dessas sem provas? Perguntar no rádio se tem um homem que matou mais gente em Sergipe que Venâncio? Quantas pessoas ouviram aquilo? A coisa foi tão irresponsável que chegou ao ponto de um ex-vereador, meu adversário político ferrenho de São Domingos, me ligar e ficar solidário. Quem não deve, não teme! Eu tenho vários defeitos, mas uma qualidade: o respeito às famílias”.

Em seguida, Venâncio lembrou que quem mais fez e faz oposição na AL contra os governos de Marcelo Déda e Jackson Barreto é ele. “Mas ninguém nunca me viu faltar o respeito com o governador. Nunca me viu destratar um secretário ou assessor. Faço críticas construtivas e estou com minha consciência tranquila. Eu desafio a Sukita ou a qualquer cidadão de Sergipe a fazer uma investigação. Vasculhem a minha vida! E estendo a todos os meus irmãos, inclusive às mulheres. Vão atrás de qualquer delegacia, fórum ou Ministério Público. Não vão achar nada! Prove que eu mandei matar alguém ou fiz o mal a quem quer que seja!”.

Por fim, Venâncio classificou Sukita de “coronel maquiado” e disse que “ele não vai macular a minha imagem e nem da minha família com essas barbaridades. Sukita não é um caso de psiquiatria! Ele é maquiavélico! Ele sabe tudo o que está fazendo! Ele é um caso de polícia e da Justiça, O resto é malandragem!”. O deputado citou que, diante do ocorrido, seu irmão, o ex-deputado Cleonâncio Fonseca fez questão de acompanhá-lo na tradicional festa da Sarandaia, em Capela, no sábado (31) a noite.

“Nós somos unidos. Ainda mais nas horas difíceis. São oito respirando por um só pulmão! Fomos para a casa do vereador Fabinho, que fica em frente ao ‘palácio’ do ex-prefeito. De repente chegou todo um efetivo de policiais, com viaturas e armamento. Parecia que teríamos uma guerra em Capela. Foi tudo tranquilo e não houve nada! Para nossa surpresa, Sukita foi à delegacia prestar queixa porque se sentiu ameaçado com a presença de Cleonâncio em Capela. É mole? E agora para entrar no município tem que pedir autorização ao coronel maquiado? Ele pode prestar quantas queixas quiser que nós vamos continuar fazendo política lá dentro, com respeito, gostando ele ou não”, concluiu o líder da oposição, sendo aparteado por todos os deputados presentes na sessão.

Fonte: Agência Alese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais