Vereador volta a defender pacto pela segurança

0

(Foto: Assessoria Parlamentar)

O vereador Max Prejuízo (PSB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), durante o Grande Expediente na manhã desta terça-feira, 1º, para relatar um ato de violência que aconteceu na noite desta segunda-feira, 30, no conjunto Augusto Franco, trazido a ele por uma mãe que teve seu filho assaltado e espancado nas imediações da igreja católica da comunidade.

"Volto a defender um pacto entre a Polícia Militar de Sergipe e a Guarda Municipal de Aracaju. Sabemos que existe uma boa vontade mas é preciso que passe disso e que forças sejam unidas em benefício da população, que o assunto seja tratado de forma séria. A insegurança está demais e a população vive amendrontada", disse Max Prejuízo.

O parlamentar frisou que é preciso sair do discurso e que se trabalhe em prol da segurança em cada bairro da cidade. "Mais uma vez quero afirmar que a questão da segurança começa dentro da escola, através da educação, da inclusão social através da prática do esporte como acontece com o Projeto Vida Alegre Escola de Esporte, pois a ausência de políticas públicas hoje, coloca, amanhã, pessoas na marginalidade", frisou o parlamentar.

Segundo Max, o governo precisa dar uma resposta com relação ao concurso da PM/SE e a prefeitura precisa dizer de que forma pode colaborar. "O que não podemos é ficar apenas na promessa, ouvindo a reclamação da população sobre o caos na segurança e nada fazer. É preciso agir", disse o vereador.

Max frisa que as comunidades têm crescido muito e os serviços de segurança, assim como outros serviços públicos, não têm acompanhado esse crescimento. "É preciso que a Guarda Municipal seja parceira da Polícia Militar. Prefeitura e Governo estadual trabalhando juntos", disse Max.

"Apesar dos esforços e do investimento que está sendo feito pelo Estado sabemos que há uma deficiência enorme do contingente da PM, assim como da PC, agora há promessas para realização de um concurso público, com pelo menos 600 vagas para a PM. O déficit é ainda maior, disse, em aparte, o vereador Jailton Santana (PSC).

"Sua preocupação é a preocupação deste parlamento. Precisamos urgentemente de um concurso para a Polícia Militar", disse o vereador Agnaldo (PR), lembrando que, "quando esta Casa votou em PL que beneficiasse a Guarda Municipal de Aracaju foi exatamente para dar esse suporte à segurança da população".

Dia do Idoso

Em aparte durante o Grande Expediente, o parlamentar defendeu o direito do idoso. "Neste dia mundial do idoso cabe a todos nós que estamos no parlamento e no Executivo uma reflexão para que possamos desenvolver politicas públicas que garantam o direito do idoso à saúde, atividades de lazer, esporte e a qualidade de vida. É preciso que a lei que estabelece que 3% das políticas de habitação sejam destinadas ao idoso, apesar de pouca, seja cumprida", concluiu Max Prejuízo.

O parlamentar aproveitou a oportunidade para parabenizar a Casa Cultural Careca e Camaradas, localizada no conjunto Augusto Franco, pelo trabalho que desenvolve, também, junto aos idosos através de cursos e da ginástica noturna.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais