Vereadores autorizam empréstimos de US$ 60 milhões

0
Vereadores dão cheque em branco a João Alves Filho (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

A Câmara Municipal de Vereadores aprovou no início da tarde desta terça-feira, 5, projeto que autoriza o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) a contrair empréstimo no valor de até US$ 60 milhões ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A oposição ficou dividida ao apreciar a solicitação do governo municipal e tentou vincular os recursos às obras que estavam descritas na justificativa apresentada pelo prefeito à Câmara, mas não encontrou fôlego entre os parlamentares.

Neste encaminhamento foram apresentadas duas emendas: uma de autoria do vereador Iran Barbosa (PT), que copiou uma parte do texto destacado na justifica que o prefeito fez no projeto, e a outra da vereadora Lucimara Passos (PC do B). E, mesmo assim, as emendas foram rejeitadas pela bancada da situação.

Ao justificar o projeto, o prefeito João Alves informa que os recurso serão destinados a projetos e ações de desenvolvimento integrado, que seria a construção de um novo sistema viário que interligará as zonas Sul e Norte da capital, com extensão de 27 km, ligando a ponte erguida sobre o rio do Sal, no limite com o município de Nossa Senhora do Socorro, ao rio Vaza Barris, na zona Sul da capital, com quatro faixas de rolamento e dotada de ciclovia.

Lucimana Passos muda e vota a favor

A oposição elogiou as explicações, mas insistiu para que estas obras estivessem vinculadas em um artigo no projeto de lei. Apesar de encaminhar posição pela rejeição do projeto, assim que viu ambas as emendas derrotadas, a vereadora Lucimara Passos votou favorável à  concessão do empréstimo. Ela garante que não recebeu orientação partidária para agir desta forma. “Fiz uma reflexão e decidi dar um voto de confiança, considerando também que estarei vigilante de maneira redobrada para fiscalizar o uso destes recursos”, justificou.

O vereador Emmanuel Nascimento também explicou os motivos que o levaram a votar favorável ao projeto. “Voto com ressalvas”, destacou. “Seria uma contradição votar contra porque temos na Assembleia o Proinveste, então não daria para votar contra a este projeto. Não vou fazer oposição por fazer oposição”, comentou, em conversa com o Portal Infonet.

O projeto foi aprovado em segunda discussão por 18 votos favoráveis e três contra. Pela oposição, mantiveram voto contrário ao projeto, os vereadores Iran Barbosa e Émerson Ferreira, ambos do PT, e Lucas Aribé, do PSB, que justificaram a posição alegando falta de vínculo do projeto às obras e o total desconhecimento sobre as operações de créditos junto ao BID. "É um cheque em branco para o prefeito", reage Iran Barbosa. O projeto falta apenas ser apreciado em terceira discussão e na redação final para ser transformado em lei, o que deverá acontecer nesta tarde.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais