Vereadores pedem que Comissão de Ética apure voto de Evando Franca

0
Vereadores querem que a Comissão de Ética apure voto do vereador Evando Franca (Foto: Gilton Rosa)

O vereador Lucas Aribé (PSB), usou o plenário do Grande Expediente da Câmara de Vereadores de Aracaju (CMA), na manhã desta quinta-feira, 10, para solicitar que a Comissão de Ética da Casa Legislativa apure o voto do vereador Evando Franca na votação que aconteceu na sessão da quarta-feira, 9. O pedido foi feito depois que o voto do vereador foi computado sem que ele estivesse presente na sessão.

O assunto foi levantado pelo vereador Elber Batalha (PSB) na sessão de quarta-feira, 9, quando mostrava no painel o voto do vereador e ele não estava mais em plenário. O vereador pediu ao presidente da CMA, Nitinho Vitale (PSD), que se o vereador estivesse na Casa retificasse o voto, e se não tivesse retirasse o voto dele do painel. A votação foi anulada pela mesa diretiva.

Em sua fala na sessão desta quinta-feira, 10, Elber afirma que a sua intenção não é desmerecer o vereador Evando Franca, que enfrenta problemas de saúde, mas que a mesa diretiva da Casa precisa se posicionar quanto a essa questão. “A situação do vereador Evando Franca nos deixa muito triste, qualquer um pode estar doente, sei que já existe um encaminhamento para a mesa diretiva resolver isso. Por conta dessa problemática, há uma interdição provisória decretada pela justiça. Como uma pessoa que não pode administrar seus bens pode continuar como continuar vereador e resolver destinos?”, questiona.

Lucas Aribé levou os áudios da sessão de quarta-feira, 9 para comprovar que ao contrário do que estava sendo acusado, ele não estava querendo polemizar e nem acusar ninguém sem provas. “Eu não disse que foi alguém que votou no lugar do vereador Evando e nem falei de cassação, mas constantemente estão me tratando de forma agressiva nesta Casa porque agora sou líder da oposição. Solicitei ontem as imagens da sessão, porque como foi dito por outros vereadores também, não é a primeira vez que isso acontece, e é preciso apurar. Nós precisamos de forma madura e adulta averiguar isso. Então a gente precisa que o material solicitado seja enviado e a Comissão de Ética se reúna para decidir o que fazer”, afirma.

Os vereadores Américo de Deus (Rede), Cabo Amintas (PTB), Pastor Carlito Alves (PRB) e Emília Corrêa (Patriota) também são a favor de que a Comissão de Ética apure o que aconteceu na CMA. “Várias situações acontecem aqui, é denúncia, é palavrão, é xingamento e ninguém provoca a Comissão de Ética. A questão de Evando é grave, e quero saber o que vai ser feito quanto a isso. A mesa diretora precisa se pronunciar”, cobra Lucas Aribé.

Por Karla Pinheiro

Comentários