Campanha Nacional contra Influenza inicia na próxima segunda, 23

0
Idosos a partir de 60 anos e trabalhadores da saúde são os públicos prioritários da primeira fase da campanha (Foto: ASN)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência de Imunização, informa que a Campanha Nacional contra Influenza (gripe) será antecipada nacionalmente, e inicia na próxima segunda- feira, 23, tendo, nesta primeira fase, como público-alvo idosos (a partir dos 60 anos) e trabalhadores da saúde. O objetivo é imunizar  641 mil pessoas, tendo como meta mínima de 90% desse quantitativo, o que corresponde 576.900, a campanha será distribuída por três etapas de grupos prioritários. A campanha segue até dia 22 de maio.

A influenza ou gripe é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, com elevada transmissibilidade tem tendência a se disseminar facilmente. Embora a vacinação seja realizada há 22 anos, a antecipação, bem como a  inversão de ordem de público-alvo, segundo o Ministério da Saúde (MS), tem como objetivo a priorização dos idosos nessa primeira etapa.

Segundo a gerente de Imunização da SES, Sândala Teles,  mesmo diante da não eficácia da vacina de Influenza contra o covid-19, a vacinação é importante, pois garante que o sistema imunológico esteja fortalecido. “Estamos em uma fase muito crítica, que é a pandemia do coronavírus, então, foi antecipada a campanha de vacinação  porque já sabemos que o vírus H1NI já está circulando  no nosso país. Precisamos vacinar  de imediato nosso idosos para que eles  fiquem imunizados  contra a influenza ou H1N1, isso faz com  o sistema imunológico deles fique com maior resistência”, disse.

A partir do dia  16 de abril, a campanha entra em sua segunda fase, desta vez, voltada a professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Já na terceira fase,  iniciada dia 9  de maio, data  que também marcará o  dia ‘D da Campanha’, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade serão  o público-alvo.

De acordo com Sândala Teles, a antecipação visa  também diminuir a circulação do vírus da influenza. “Há uma demanda muito grande dentro das unidades de saúde, então  quanto mais cedo a gente imunizar  esse grupo, vai diminuir essa demanda  de pessoas nas unidades com influenza”, destaca a gerente.

Em Sergipe tem se buscado nesses últimos anos a vacinação de no mínimo 90% de seus municípios, atingindo coberturas vacinais de: 83,27%; 91,93%;  83,16%; 93,35%;  93,59%, no período de 2015 a 2019 respectivamente.

Fonte: ASN 

Comentários