Centro de Referência para PCD retoma atividades presenciais

0
Estão sendo assistidas entre três a quatro pessoas por turno (Fotos: Sergio Silva)

O Centro de Referência Especializado para Pessoa com Deficiência (Centro Dia), unidade administrada pela Secretaria Municipal da Assistência Social da Prefeitura de Aracaju, retomou suas atividades presenciais nesta quarta-feira, 6, após um ano e sete meses de serviços suspensos em virtude da pandemia da covid-19.

Localizado no bairro Pereira Lobo, região central da capital, o Centro Dia possui uma equipe com 12 pessoas, composta por educadores sociais e cuidadores. Antes da pandemia, o Centro atendia a 34 usuários entre 18 e 59 anos com deficiência visual, cognitiva e física, e portadores de algumas síndromes, como Síndrome de Down e do Espectro Autista.

Agora, com a retomada das atividades presenciais, estão sendo assistidas entre três a quatro pessoas por turno, tudo em conformidade com protocolos de biossegurança contra a proliferação da covid-19.

Para Lívia Caroline Menezes Almeida, coordenadora do Centro Dia, a unidade vai além do pragmatismo de apenas receber pessoas com deficiência, mas proporcionar a este público qualidade de vida, autonomia e independência para realizar tarefas simples relacionadas ao cotidiano, e estimulá-lo a tomar suas próprias decisões e evoluírem diariamente.

“Depois desse período todo de pandemia, cerca de um ano e meio, nós estamos retomando as atividades hoje. Temos 34 usuários, mas nós não vamos conseguir voltar com todos, apenas três ou quatro por turno, até porque nosso espaço não é tão grande. A gente vai retomando com eles o trabalho de autonomia, inclusão social, melhorar a qualidade de vida deles, principalmente porque eles sentiram esse período mais que a gente. Então, precisam de uma atenção especial e estamos muito felizes com isso”, afirmou a coordenadora.

Lívia Caroline lembra que, durante o período de isolamento social em virtude da pandemia, uma vez por mês os educadores se dirigiam à casa de cada pessoa assistida para entregar atividades, no intuito de manter ativa a ligação com o Centro Dia.

Além disso, reitera a coordenadora, a Secretaria Municipal da Assistência Social também realizou, desde o início da pandemia, a entrega de cestas básicas às famílias dos usuários do Centro. “Na pandemia, a gente enviava atividades mensais para eles realizarem em casa. Também entregamos cestas básicas às famílias que mais precisavam e fazíamos visitas domiciliares quando eles solicitavam. Estamos felizes com a retomada, porque é sinal que a gente está vencendo esse período difícil e tem muitas atividades para serem desenvolvidas com eles. Agora temos que retornar do zero, porque são pessoas que precisam de repetição em tudo. Nesse período sem atividade, temos que retomar do zero mesmo”.

Um novo recomeço

Para a educadora social Maria Bethânia Cardoso Lopes Leão, a volta das atividades está sendo encarada como um novo recomeço. “Estamos fazendo um período de readaptação, porque, para nós, o fato deles estarem afastados por um ano e sete meses faz toda a diferença. Nós tínhamos um trabalho todo regular e diário, apesar das turmas serem em dias alternados”, explica.

Hoje, depois de um ano e sete meses, completa a educadora, “nós consideramos que temos de fazer uma readaptação, um novo formato, formato de prevenção, de medidas, mas vamos iniciar de forma leve, para que eles tenham prazer em vir, porque eles estavam acostumados a ficar em casa”.

“Como toda adaptação requer tempo, mas com pessoas com deficiência, o tempo é deles, é diferente. Nesse primeiro momento, nós vamos trabalhar a questão lúdica, a questão da musicalização que é um bom método para motivá-los e entusiasmá-los. Essas primeiras semanas serão de readaptação de maneira mais festiva e lúdica, para que eles tenham o desejo de retornar”, pontuou a educadora.

Maria Bethânia sublinha que as atividades desenvolvidas no Centro Dia são direcionadas para todos, sem exceção, independentemente da deficiência que eles tenham. “Nós adaptamos as atividades de forma que todos possam participar das atividades que planejamos. Estamos obtendo êxitos, graças a Deus. A nossa perspectiva é a melhor possível. Para nós também é uma readaptação. Como a pandemia ainda não acabou, temos que manter todos os protocolos exigidos. Então, para nós é um novo formato de trabalhar e a palavra de ordem aqui é entusiasmo”, disse.

Como entrar contato

O Centro Dia fica localizado na travessa Canaã, bairro Pereira Lobo. O cidadão pode procurar a unidade ou também pode ser encaminhado a ela por meio da busca ativa, via outros serviços da Assistência Social, como o Centro de Referência da Assistência Social, além do Ministério Público.

“A gente tem demanda espontânea. As pessoas podem vir aqui, pois também recebemos encaminhamentos de outros serviços, como Crea, Cras, outras organizações. Podem vir aqui que a assistente social vai receber. Qualquer pessoa que precise do serviço pode vir aqui, desde que seja de Aracaju”, frisa a coordenadora.

Fonte: SMS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais