Com baixo estoque, Banco de leite humano precisa de novas doadoras

0
Leite poderá ser coletado no Banco de leite ou na casa da voluntária. (Foto: Ascom/SES)

O Banco de Leite Marly Sarney, apesar de realizar campanhas contínuas pela doação de leite materno, está com seu estoque baixo.  Atualmente são recebidos das doadoras quatro litros diários de leite, enquanto seriam necessários, no mínimo, 10 litros para  amamentar os bebês  que  nascem, predominantemente, prematuros na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). Neste sentido, as mulheres que estão amamentando seus filhos, possuem leite em excesso e o desejo de doar, basta manifestar a intenção  entrando em contato com o Banco de Leite Marly Sarney.

A gerente do banco de leite humano, Magda Dória, explica que no leite materno a criança encontra não só substâncias necessárias para a nutrição, mas também anticorpos fundamentais para a proteção no início da vida. “Estudos comprovam que a mortalidade por doenças infecciosas é menor em crianças que são amamentadas”, explica a enfermeira Magda.

Ela observa que é cientificamente e tecnicamente provado que o leite humano é a única substância no mundo que tem o poder de reduzir a mortalidade neonatal e infantil. Magda lembrou que a mãe para se tornar doadora tem que ter parecer negativo para algumas doenças, como: HIV, sífilis, e hepatite B.

“Pedimos um hemograma para ver como essa mãe está clinicamente. Essa é a primeira etapa, para a classificarmos como doadora’’, disse a enfermeira salientando também que, toda mãe sadia com excesso de leite, que tenha interesse em se tornar doadora, seja bem nutrida e tenha o cartão de pré-natal comprovado,  pode se apresentar’’, destaca.

Magda lembra que a equipe do banco de leite é formada por enfermeiras, técnicas de enfermagem, nutricionistas, médicos ginecologistas, obstetras, assistentes sociais e o administrativo.

Segurança

Sobre o processo de acondicionamento, Magda explica que quando o leite humano chega congelado, após a equipe ter pego na casa das mães, é feita uma análise física do leite. “Observamos o cheiro, a cor, e vemos se há alguma sujidade nesse leite. É muito rígido o processo. A portaria n⁰ 171, do Ministério da Saúde, é bem clara para quem deve doar esse leite: aos prematuros internados na UTI”, afirma.

Coleta e contatos

O leite poderá ser coletado no Banco de leite ou na casa da voluntária. As parturientes que estão amamentando e desejem ser doadoras devem procurar o Banco de Leite Marly Sarney pelo telefone (79) 3226-6301. Ou no endereço Rua Mato Grosso, s/n, bairro José Conrado de Araújo. As pessoas que ainda não são cadastradas devem ligar para o Disque Amamentação: (79) 3226-63-01 ou  (79) 98821-1996 que funciona de segunda a sexta das 7h da manhã até as 17h, exceto sábado, domingo e feriado, para receber orientação.

A rede de bancos de leite em Sergipe agrega o Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), Banco de Leite Irmã Rafaela Pepel, O Banco de Leite Zoéd Bittencourt e o Posto de Coleta Santa Isabel.

Fonte: SES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais