Covid-19: 8 pessoas apresentam sintomas pela segunda vez em Sergipe

0
Segundo informações do Lacen, ao apresentar a reagudização dos sintomas o paciente não transmite a doença para outras pessoas (Foto: SES)

De acordo com o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), nos últimos cinco dias oito pessoas tiveram a ‘reagudização’ dos sintomas da Covid-19 em Sergipe, como é chamado o retorno dos sintomas gripais da doença mesmo após sua cura. Segundo o superintendente do Lacen, Cliomar Alves, uma pesquisa desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) demonstrou que esse tipo  de situação não se trata de novas infecções.

Cliomar explica que a reagudização tem ocorrido pouco tempo após a confirmação da doença pela primeira vez, quando o paciente apresenta queda de imunidade. “O vírus fica encubado dentro das células e quando existe a queda da imunidade ele volta a se replicar, apresentando o retorno dos sintomas da síndrome gripal”, afirma. De acordo com as pesquisas que estão desenvolvidas pelo laboratório, quando os sintomas se apresentam a partir da segunda vez a doença não é transmissível.

Mesmo não se tratando de uma nova infecção, o superintendente reforça que o paciente deve permanecer em isolamento a partir da apresentação dos sintomas já que existe o risco de agravamento da doença. “É preciso manter o isolamento e os mesmos cuidados de quando houve a confirmação pela primeira vez para evitar que a doença se transforme numa síndrome aguda”, reforça.

Um exemplo de reagudização da Covid-19 em Sergipe é o caso da prefeita do município de Lagarto, Hilda Ribeiro, que testou positivo para a doença pela segunda vez. A primeira contaminação foi divulgada nas redes sociais da prefeita há cerca de dois meses, durante o mês de maio.

por Juliana Melo e Ícaro Novaes

Comentários