Covid-19: Aracaju consegue zerar índices após 84 semanas de pandemia

0
(Foto: Ascom/SMS)

Após 84 semanas desde o diagnóstico do primeiro caso da covid-19, no dia 14 de março de 2020, Aracaju conseguiu zerar, no último fim de semana, o número de óbitos, de internações e de novos casos da doença registrados na rede municipal de saúde.

De Dubai, onde participa da Expo Dubai 2020, a convite da FioCruz, o prefeito Edvaldo Nogueira comemorou a notícia. “É com imensa felicidade que iniciamos esta semana com dados tão positivos no nosso enfrentamento à covid-19. Sempre defendi que somente com o avanço da vacinação seria possível vencer a pandemia e os números têm comprovado isso, como os registrados neste domingo, quando nossa capital não teve nenhum caso confirmado, nenhum óbito por covid-19 e zero ocupação dos leitos de internações municipais”, relata.
Edvaldo relembra que desde janeiro a Prefeitura de Aracaju está trabalhando de maneira incansável para vacinar a população. “Chegamos ao final de outubro com mais de 75% dos adultos imunizados e mais se 90% da população acima de 12 anos vacinada com a primeira dose, é uma grande vitória nessa luta contra a pandemia”, declara.
A prefeita em exercício de Aracaju, Katarina Feitoza, comenta que esse resultado é efeito do que ela chama de “milagre da vacina”. “Só conseguimos graças ao trabalho e aos esforços de todos que trabalham de domingo a domingo para que pudéssemos avançar na vacinação, e que atuam para o cumprimento das medidas de biossegurança durante toda a pandemia”, destaca.
Cautela necessária
A secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza, comenta que a principal ação que contribuiu para esse resultado foi o avanço da vacinação, mas sem esquecer também das outras iniciativas que foram adotadas, como as ações de testagem e o rigor na fiscalização das medidas de biossegurança.
“O avanço da vacinação nos deu um cenário muito positivo. E nós seguimos vacinando. Temos cerca de 120 mil aracajuanos que ainda precisam tomar a segunda dose, que continua sendo antecipada, e estamos avançando na aplicação das doses de reforço para idosos e profissionais da saúde que tomaram a segunda dose até o dia 10 de maio”, detalha Waneska.
Para que não haja um aumento do número de casos, a secretária enfatiza que é crucial que todos continuem vigilantes nos próximos dias. “Ainda é importante usar a máscara, respeitar o distanciamento social e cumprir as medidas que possibilitaram zerar os índices”, salienta.
Próximos passos
 
Todas as segundas-feiras, a equipe da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) se reúne para avaliar os dados epidemiológicos da covid-19, analisando os índices para, assim, ver quais as decisões que deverão ser tomadas.
No momento, a equipe está monitorando para observar se haverá alguma mudança nos índices com a realização dos primeiros eventos testes em Aracaju. “Essa avaliação nos dá informações para que possamos agir de forma antecipada, para que isso não reverbere no aumento do número de casos, impedindo, assim, a possibilidade de uma terceira onda”, esclarece Waneska.
A secretária destaca a proximidade ao estágio em que maior parte da população está vacinada com as duas doses, além da aplicação das doses de reforço para a população mais vulnerável, que são os idosos e profissionais da saúde. Com isso, enfatiza ela, a cidade entrará em uma nova fase, na qual será necessário estudar epidemiologicamente se há a necessidade de tomar novas medidas.
“Já sabemos que a testagem da população será mantida, para que possamos identificar como está a circulação do vírus. O que nós esperamos é que o vírus entre em um período de endemia, com uma circulação de baixa carga viral, para que a gente consiga voltar às atividades sem que isso provoque o aumento do número de casos e signifique um risco para a população”, informa a secretária.

 

Fonte: PMA 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais